QUEM AMA,BABA!

Ela, uma loira,linda,coxuda,bocuda dando a impressão que tinha muito mais do que trinta e dois dentes ,pela grandiosidade daquele sorriso panorâmico enorme e irresistível,seios generosos com faróis sempre acesos,ancas receptivas, e uma "preferência nacional" que ia muito além das nossas fronteiras.



Nossa!
Ele, um gato,olhos azuis turquesa,testão,nariz grande e iguais aos seus dedos , aos seus pés, o que já levava as mulheres a imaginarem ter um colossal instrumento de trabalho ,tórax de Apolo,barriga tanquinho e com mais ondulações do que pintura de arte moderna.
Casal perfeito, diriam todos e com razão.
Ela uma sueca vinda para o Brasil na tenra idade, ele carioca fanfarrão e eram casados fazia muito pouco tempo,desde o dia que ele encharcou-lhe a cara de vodca russa legitima e ela ter ficado aquela noite e, até hoje, com ele!
Um casal gozando literalmente da mais plena felicidade.
Será?
Vamos entender melhor esta historia de Aisha Frida e Antonino Piomentese depois desta discussão que parecia não ter mais fim:
-Grandão (como ela o chamava) você reclama de tudo,vive com essa boca entupida de comida e só pensa em me comer ,comer, comer...
-Aisha ,se eu soubesse que as suecas eram tão frias assim teria casado mesmo com uma gostosa brasileira.
-Ainda é tempo, vai em frente pois, você seu safado, sempre disse que eu era muito mais gostosa do que elas, hipócrita, mentiroso.
-Mas esquece o passado loirinha , pois agora eu quero é ir por trás dessa gringa, vem amor , minha delicinha...
-Nada disso,nada disso...
-Como assim?
-Nem como assim, nem como assado.Não vai comer nada, e nunca mais vai mamar aqui ,nunca mais seu ingrato.



Vai procurar sua brasileira gostosa, tem muitas por aí,quem sabe até uma mulata com bundão!-É brincadeirinha Aisha, gosto mais de você do que aliche,pizza calabresa, fetuchine carbonara e o escambau,eu fico louco minha loura gostosa.
-Nada disso, agora vai arranjar essa brasileira,pode apelar para a concorrência pois,tô me lixando... Arremata aquela gringa deslunbrante quase esfregando o peitão na cara do Marcelo.
-Ah, é?
-Ta bom.Mas antes vou dizer a verdade sua gringa fria.Sabe quando você me babou? Responde.Nem pode, pois nunca fez isso, sua pedra de gelo,iceberg afundado... -Para Grandão...-ensaia chorar desmoronando , mesmo!
-Não paro nada, você é mais distante de mim do que ponto de ônibus de madrugada.
-Para grandão...
-Devia ter casado com uma latina "caliente", gostosa, destas que incendeiam à toa! -Você sempre disse que eu era gostosa, seu ingrato...
-Mas sem sal, insossa, gélida. Gosto de mulher que me babe muito, fique grudada em mim, adoro isso!
-Eu babo,sim miserável ingrato...
-Mentira nunca babou coisa nenhuma.
-Grandão,para e vem aqui que eu babo - entre soluços aquele monumento nórdico abriu os braços...enfim, abriu tudo, jogando-se no sofá.
E Antonino que não era bobo, nem nada, já sentia que não seria por falta de uma espada enorme e já prá fora no campo de batalha que, ele iria perder mais aquele delicioso embate.
Então foi aquela enroscação total e vira pra lá, pra cá, levanta, abaixa, enfim, uma confusão do cassete, pior do que um curioso querendo abrir um computador. Mas de repente, Antonino levanta e reclama:
-Aisha ,você ta me cuspindo todo,olha o que você fez, foi pura maldade!
-Grandão, quem me ensinou foram a brasileiras.
-Ensinou o que?
-Que são os homem que devem ficar babando por nossa causa e um homem safado como você que quer me trocar ,merece é isso mesmo – terminou enfurecida e vitoriosa, cuspindo literalmente, fogo pela boca.
-Não,Aisha na cara , não...
Muito tarde, pois o que saiu daquela boca enfurecida,tinha endereço certo, sem possibilidade de retorno e parecia até uma performance circense!

10 comentários:

Erick Melino disse...

Muito bom cara! hahahaha andei lendo de trás pra frente seus texto e cheguei no fim! gostei bastante! (se tiver um tempo dá uma moral no Aventurasdeeumesmo meu humilde blog!) abraço!

Paulo Tamburro. disse...

Olá ERICK,

Obrigado pela visita e gostei de saber que tudo por aqui lhe agradou.

Vou passar lá sim , fica tranquilo!

Um abração carioca.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Valeu ler sua postagem, seu texto é incrivelmente bem escrito e,nos faz querer seguir em frente.Um grande abraço!

Paulo Tamburro. disse...

MARLI,

então, vamos seguir em frente?

Obrigado pela generosidade das suas palavras.

Um abração carioca.

PERSEVERÂNÇA disse...

Venho me render as suas palavras tão docemente dirigidas no Perseverança; em um mundo virtual tão violento você sentiu a grandeza da natureza que tive vontade de mostrar, e que grandiosamente você percebeu:agradeço pelo carinho e sabe que você faz parte do Perseverança, deixo carinhosamente um abraço paulista bem fraternal e até a próxima.
Bjs
Nicinha

Nathy Avelar disse...

Aha... Adorei o texto novamente... Tão complicado esses dois, hein? Ow vc não escreve, vc detona! kkkk

http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

Paulo Tamburro. disse...

Oi NATHY,

é verdade eles complicam tudo, e por esta razão eu detono, mas com todo o carinho kkk

Abração carioca, NATHY.

Paulo Tamburro. disse...

OI PERSEVERÂNÇA,

então "até" e um abração deste carioca!

Jac Bagis disse...

muito bom o texto... e concordo q o homem é q tem q babar e muito!

Nádia Santos disse...

Muito bom! Adorei esse teu cantinho cheio de humor e belas imagens, gostei principalmente pq vi uma imagem do meu Pernambuco aqui, Sou Recifense. Abração e to seguindo!