AMOR SUFOCA?




                                              
Apaixonadíssimo por sua mulher Angelina, o tal do Alberto, na intimidade simplificado para somente Beto, vivia com  obsessões mais ou menos  mórbidas e que aqui sim, diferentemente das gravidezes femininas nos seus complexos estados gestacionais ou elas estão ou não estão.Ponto!
Porém,em alguns tipos de patologias mentais persistem as incertezas e o não pode não ser o todo , podendo até mesmo ser fatiado e servido ao delirante, como nas saborosas pizzas mezzo a mezzo. Afinal,quem já não ouviu a expressão:
-Ih aquele cara é meio maluco!
Então, Beto era meio maluco de fartos amores por  sua amada e bastava olhar para aquele rosto que lhe vinha a mente idéias, frases,comportamentos e ele soltava literalmente a franga, na tentativa de agradar a doce mulher e sem pensar muito pois, este não era seu ponto forte.
Sem dominar de forma correta a língua pátria certa vez numa roda de amigos disse que sua companheira era mais inteligente que kafta, querendo dizer, como também não o fez, o mais ou menos inculto, Ministro da educação ao confundir em solene discurso a saborosa carne no espeto árabe, com o pensador: Kafka!
Angelina, mulher letrada,com a bolsa cheia de diplomas não-falsificados de Harward , andava sufocada com o Beto, afinal ela precisava daquela liberdade,liberdade, que abrisse as asas sobre ela e que fez a Imperatriz Leopoldinense ser campeã do carnaval com este grito libertário e contido no seu samba- enredo.
Ah, o amor! Quem o sente deveria ser tão pleno,completo e feliz porém, em certas situações de pegações  gosmentas e excessivas tornam-se impulsos incontroláveis ,pelo ao menos para mulher do Beto!
Uma vez Angelina já tinha conversado com o Beto de que ela estava de saco cheio do comportamento dele e foi bem clara ao esclarecer que não era uma arma e ele jamais teria a sua posse muito menos o seu porte para usá-la na cintura.
Beto sofreu demais!
Mas, no dia seguinte eufórico enquanto Angelina no fogão preparava um omelete de queijo que ele tanto apreciava, veio por trás insinuando-se criativo e disse que tinha encontrado a solução, nada de posse, nem porte de arma nada disso, absolutamente, o que causou intensa alegria em companheira.
Como já tinha agradado e  ao invés de calar a boca finalizou: - Quero que você me carregue bem apertadinho na sua cintura. Quero estar sempre com você!
Angelina,deixando o omelete queimar disparou:
-Ah, sim seu  idiota! Agora quer  me transformar numa mulher pochete? Esquece Beto você é um mala, macho insuportável controlador e me sufoca!



A MADRINHA DO SAMBA BRASILEIRO,VIVE!




SEM PALAVRAS...

                                                                         


ELIZABETH SANTOS LEAL DE CARVALHO, BETH CARVALHO
05/05/1946  - 30/04/2019.



Relacionamentos humanos são atraentes,instigantes,trazem sempre esta ou aquela novidade .
Nossa como são dinâmicos!
Às vezes até demais com suas constantes e sempre inesperadas surpresas como o caso daquele casal quando ele pergunta para ela numa numa fria manhã de inverno e após trinta e oito anos de casados:
-Minha querida você ainda me ama mesmo?
-Claro, amor sou uma mulher feliz, aliás faz um favor pra mim?
-Faço
-O secador de roupa caiu, recoloca pra mim?
-Agora.
Em pouco tempo lá estava aquela verdadeira obra de arte consertada.
Aproveitando, ele espera uma recompensa e volta a bancar o menino carente:
-Gosta mesmo ou só está sendo gentil, depois de tantos anos de estarmos juntos?
-Ah, que conversa boba.Falta de assunto.Aproveita,e veja se você consegue colocar a máquina de lavar pra funcionar de novo, ia te pedir ontem.
-Vou consertar..
E o prestativo maridão, após uma hora de árduos esforço e demonstrando um pouco de cansaço e algumas marcas de graxa na cara, dá a boa noticia:
- Pronto, está funcionando.
Ela empolgada, retribuiu com afagos:
- Merece um beijinho.
-Beijinho?Nada disso quero agora um rala e rola bem gostoso, minha deusa.
-Agora não querido, e ,veja se consegue desentupir a pia da cozinha, está com água cheia de gordura  e restos de comida ,transbordando desde ontem...
-Vou conseguir.
E após algum tempo e todo  molhado com a roupa encharcada de gordura e alguns espaguetes e pedaços de tomates dependurados na camisa e na calça, restos mortais da macarronada de ontem, ele exultante da a boa nova a sua mulher:
-Pronto, desentupi e agora da até um um avião passar por aquele ralo.
-Que exagero querido, mas nossa você está todo emporcalhado , precisa se sujar todo assim?
-Faço tudo por você , mas diz que você ainda é  minha amada amante.
-Você sabe que sou, mas mô aproveita que você está com cheiro de esgoto da pia e muda rapidinho as telhas do telhado que quebraram e você ia fazer semana passada.Vem chuva por aí.
-O que pensa que eu sou?Vai pedir mais, mais , mais? Quer que eu pinte a casa agora? Troque o piso da varanda?Faça um galinheiro no quintal?
-Galinheiro no quintal ? Não entendi, que bobagem...
-Bobagem coisa nenhuma e pra botar sua mãe lá dentro.
-Ofendendo novamente minha mãe, seu safado?
-Não, ofendendo nada, estou apenas retribuindo o "amor" que você demonstra ter por mim.Amor muito prático e absolutamente escravo.E quem foi que te educou assim?Compreendeu onde é o lugar dela? Aliás,o de vocês duas,suas desumanas, insensíveis.
-Mas o que  minha mãe tem com isso?
-Não conhece aquela frase:"Tal mãe , tal filha?" 
Loucas!Deveriam fazer tratamento,rapidinho!

AVISA QUE VAI CHEGAR MAIS CEDO!

                                                        
                                                                     

Manda a boa ética da convivência entre os casais que, quando existe alguma mudança repentina de horários, seja na chegada ou saída dos cônjuges (eta nome esquisito!) de casa que, aquele que sem combinar, mudou seus tradicionais e arraigados hábitos e para não ser um estorvo na vida da limpeza e arrumação diária do lar, avise ao outro, tipo:
-Olha amor tô chegando agora.
Não custa nada fazer isso, é um sintoma saudável de respeito, mesmo na sua própria casa,  e se tivesse feito isto, aquele homem, absolutamente fora do horário de rotina de voltar para casa, jamais teria escutado o que não queria, pois ,ao entrar  viu a porta  do quarto fechada e lá dentro sua companheira, falava:
-Seu safado, eu vou te ensinar a não fazer mais isso. Não vou mais confiar em você seu vagabundo, mal agradecido, ingrato pois, mesmo eu deixando você desfrutar da mordomia desta casa é assim que você agradece? Já pensou se falo com o meu marido esta patifaria que  você acabou de fazer comigo? Já pensou na desgraça que haveria?


Do lado de fora o companheiro não acreditava no que estava ouvindo. Como supor aquele tipo de deslealdade da sua mulher, após tantos anos morando juntos e devotando integral  fidelidade a ela.
Com  o sangue subindo à cabeça, foi até o esconderijo na cozinha onde guardava sua arma, a empunhou e quando já se dirigia para o quarto, de porta trancada, ouviu este derradeiro desabafo:
-A culpada fui eu, deveria tratar você como você é, mas sempre achei que dar meu amor irrestrito a você, seria um ato até de piedade, pois, você nunca largou da minha saia seu ingrato, jamais aceitou eu não querer mais você. Nossa, como eu me arrependo de deixar que isto tenha acontecido e dentro da minha própria casa.
Não aguentando mais aquilo, o homem atirou na fechadura numa reação típica de cassada policial e quando entrou viu sua mulher de quatro olhando para debaixo da cama que assustada disparou:
-Enlouqueceu homem?
-Quem está aí debaixo da cama? Quem é este maldito safado, sua traidora?
-Quis saber ensandecido o cara e babando mais que criança recém-nascida.
E mesmo antes dela responder, ao olhar para cima da cama viu uma bela e extensa urinada de cor amarelada forte, típica e que denunciava, pelo odor, o causador de tudo aquilo: Seu estimado e lindo cachorrinho.
E vocês aí, já estavam pensando no pior.
Fala sério!
                                                   

                                               
                                           

NÃO ENTENDI,PÊNIS...





Carlos Henrique é um cara cismado,destes que dão valor a tudo que lhe dizem e fica ruminando aquilo na sua cabeça como se fosse um redemoinho de duvidas e falsas interpretações.Um dia , não aguentando mais a pressão psicológica dele para com ele mesmo,resolveu telefonar para Ariosto seu grande amigo de infância.

-Olá Ariosto aqui é Carlos Henrique, preciso de um orientação sua.
-É só falar amigão e se estiver ao meu alcance...
-Existe crime de natureza penisfóbica
-Penisfóbica... como assim, explica.
- Ariosto, sabe o que é,  atualmente existe punição para tudo e se você encontra aquele negro que estudou com você e na infância foi seu melhor amigo e o chama de crioulo doidão, o cara te processa. Se brinca com uma amiga da rua onde você mora e diz que vai lhe dar um amasso bem gostoso, ela chama a policia e diz-se vitima de assédio sexual e se encontra aquele seu outro amigo que cresceram juntos e o chama de bichona desvairada para sacanear e brincar com ele o cara da queixa na delegacia  e você responde por crime de homofobia e o escambau...
-Carlos Henrique, você está exagerando, chega de drama o que você quer falar...
-Quero processar minha namorada ela disse que meu pênis é medíocre quanto a forma e o conteúdo e que eu deveria dar um jeito nisso.
-Que besteira... essa garota faz o que na vida, tem a mínima ideia, ela trabalha...
-Ela é veterinária e trabalha numa clinica que presta serviço a um haras que cria cavalo manga-larga e outra das suas atribuições é acompanhar o acasalamento de búfalos no cio. E fica dizendo que se o cavalos e os búfalos tivessem esta minha pequenez instrumental de pênis, não fariam nem cócegas nas fêmeas. Isto não é um crime penisfóbico, diga que é amigão.
-Não existe este crime Ariosto sai dessa, o que você pode dizer a ela não próxima vez que a encontrar é que conseguiu um emprego de castrador sênior numa outra veterinária de um amigo seu e que já castrou cento e vinte búfalos  e oitenta cavalos bem dotados.Aí cala a boca e ela certamente, deverá perguntar o que você faz com este material castrado.Então responderás que estará enviando tudo para casa dela, já que ela gosta tanto de quantidade em lugar de qualidade e então, ela voltará a desdenhar que morto 'aquilo' não servirá para nada...
-Excelente cara, já entendi .Eu então responderei que o meu pode não ser uma espetaculosidade como ela desejava, mas está vivinho, quentinho, disponível e acima de tudo sendo manejado por um especialista na arte de dar prazer.
-Faça isso Ariosto e prepare-se para matar literalmente a pau e ao vivo, o orgulho desta sem-noção.
Deixa ela se acabar, gritar e gemer á vontade, finge que você não está nem aí, só não poderá se empolgar muito e começar relinchar no meio da brincadeira. Vai pegar mal e ela vai dizer, com toda razão, que aí sim, é propaganda enganosa.

GRAVIDEZES DUVIDOSAS?





Na escala geológica do tempo houve o Holoceno inserido no período quaternário da Era cenozoica que se  iniciou há cerca de 12 mil anos, ocasião na qual os hominídeos, denominados por protótipos dos atuais seres humanos, viviam correndo atrás das suas presas fêmeas por imensas e intermináveis savanas para o tão sonhado acasalamento. Era bom naquela época distante como é maravilhoso também hoje, porém, com uma irritante diferença pois, os machos só procuravam a fêmea para procriar,ou seja , não tinha graça nenhuma este objetivo utilitarista. A fêmea era segurada pelos longos cabelos era possuía por trás posição,na frente,entenderam? Esta posiução que modernamente chamamos de 'quatro' ou mais sofisticamente 'doggy style'.
Ela depois de 'possuída' corria para a caverna e lá ficava deitadinha para não perder o sêmen fecundador do macho fecundador.
Era sobre esta eterna preocupação feminina de ficar ou não grávida que Dadinha, morena sestrosa e gostosinha e moradora da pacífica baixada fluminense ,encontrou com um amigo no restaurante foi logo colocando suas duvidas para fora e de forma muito objetiva;
-Aristides acho que estou grávida, não sei, quem sabe, por ventura, entretanto...
-Dadinha, vamos começar do começo, você sente enjoo?
-Não.
-Acorda de madrugada com vontade de comer potes de maionese,devorar muitas salsichas cruas acompanhadas de torresmo e depois devorar copos de sorvete de jaca?
-Não, só acordo com vontade de fazer xixi...
-Esquece Dadinha este é um fato desprezível. Quando ficou menstruada pela última vez?
-Aristides eu tomo pilula pra não ficar menstruada, uma atrás da outra todos os dias e o outro dia também, há mais de 5 anos, direto e sem parar, sem parar sem parar...
-Sim pode parar de falar já escutei. Mas, se isto é com orientação médica tudo bem. E você tem sentido muita fome, fome inexplicável, vontade de morder até pneu de caminhão?
-Verdade, muita fome, ansiedade mesmo e já engordei 6 quilos
-Sente alguma mexer dentro de você?
-Sinto Aristides , mas não sei que é muita rabada, feijoada, ou porco a pururuca que eu tanto gosto e por gostar como estas coisas até me empanzinar e além de tomar aquelas 'geladinhas', uma atrás da outra e pra rebater uma cachacinha.
-É,então, pode ser apenas flatulência.
-Flatulência Aristides?
-Sim, gases, meteorismo gástrico... mas diga uma coisa, qual foi a ultima vez que teve uma relação sexual Dadinha?
-Nem me lembro mais.
-Como assim dadinha?
-Depois que briguei há dois anos com meu namorado, não transei com mais ninguém.
-Dadinha, você só pode estar me sacaneando estamos este tempão todo tentando descobrir se você está gravida e agora diz que não faz sexo...2 anos Dadinha?
-Não precisa não ficar nervoso
-Nervoso é o cacete!!!! Você quer engravidar dadinha?
-Adoraria...
-Então vou lembrar pra você como é possível engravidar, como você vai se senti feliz, uma mulher completa, pele boa, bom-humor, feliz toda vida...
-Mas Aristides, aqui mesmo?
-Lógico que não apressadinha vou te dar um antidoto que vai anular o efeito das pilulas e você vai até ajudar a ciência, pois, se engravidar é que o antidoto funcionou então vai ficar famosa no meio cientifico.
-Tá bom Aristides e qual o antidoto?
-No meu apartamento você verá tudo , sentir e compreender tudo!
-Esta bem Aristides pela ciência e em prol das futuras gravidezes duvidosas das mulheres do mundo eu me submeterei a experiencia e depois vou fundar uma Ong e fazer conferencias pelo planeta afora,serei famosa e uma referencia entre  as mulheres  de gravidezes duvidosas só espero que seu antidoto seja bater e valer!
-Então vamos aos fatos,Dadinha,será ótimo para mim, quer dizer nós, e toda a humanidade.

Nota da redação: Menos complicado era entre os nossos ancestrais, concordam?

QUEIMANDO A GORDURA.




                                                                 

Gervásia era uma destas brasileiras que conseguia sobreviver sem nunca ter entrado numa escola, moradora do município piauiense mais pobre do Brasil que é o de Santo Antônio dos Milagres e abandonada pela família na seca mais seca de alguns anos atrás , seca tão grande que desidratava tão profundamente os seres vivos que a urina quando produzida vinha sob a forma de areia, escassa e cor de barro. Neste lugar quando alguém suava era atacado por línguas frenéticas a lamber-lhe as minimas gotículas de água que porventura brotavam daqueles corpos sofridos. Gervásia ali nascera e aos trinta anos de idade já acumulava uma prole de dezoito rebentos, frutos do seu casamento precoce e nem cabelinhos pubianos ela na época ainda tinha. E a unica coisa que seu marido sabia fazer com competência a noite, quando a inclemência do sol causticante permitia, era se refestelar em orgasmos com Gervásia, na rede amarrada fora de casa na constante  ameaça do décimo nono filho  que era sempre uma absoluta probabilidade lotérica.
Gervásia era muito vaidosa e quase uma narcisista ,apesar daquela imensa ninhada acumulada nos dezoito anos de casamento com Petrônio seu maridão, um verdadeiro búfalo no cio, ela vivia acabrunhada com os seus peitos caidíssimos, a barriga se arremessando em direção ao solo além da conta e, as nádegas praticamente desabadas.
Então, deu-se o milagre talvez ajudado pelo Santo que da nome ao município, pois, uma tal obra que custou cem vezes mais do que o orçamento original, começou a despejar suas águas em terras antes mais rachadas que os calcanhares dos habitantes locais. E com a água vieram também, muitos migrantes de outras regiões entre eles a Betininha,menina morena sestrosa na flor dos seus dezesseis anos, tudo no lugar, bico do peitinho olhando pra cima,barriga pra dentro, coxas mais durinhas que picolé de groselha e umas nádegas tão empinadas que Petrônio se descontrolou e partiu para dentro daquele verdadeiro manjar-dos-deuses comparado com a tradicional e aguada papa-de-milho insossa da Gervásia.
Era preciso reagir e Gervásia passou a ser amiga de Betininha para saber o segredo daquele corpo que  tinha enlouquecido as 'duas cabeças' do Petrônio.
E Betininha não se fez de misteriosa e comentou com Gervásia que o segredo daquele seu corpaço era que ela queimava suas gorduras do corpo, diariamente.
Naquela noite quando Petrônio chegou em casa chamou pela mulher, gritou, ameaçou zangar com ela por causa daquela brincadeira de esconde-esconde. E quando entrou na cozinha la estava finalmente a Gervásia.
Tinha se transformado num monte de carvão.




E AQUI NA TERRA ESTAMOS DISCUTINDO COR DE ROUPA.



                                                                                                         
Enquanto os chineses conquistam o lado oculto da lua colocando o ser humano no lugar de destaque entre os demais seres vivos deste planeta e encantando a todos com maravilhas tecnológicas e abençoadas por Deus , aqui na terra em Brasilia a Ministra Damares determina que meninos vistam azul e meninas rosa, numa clara demostração de estar endemoniada e sob o jugo do capeta ,nos seus propósitos de transformar os nossos ouvidos em penico.
Vá de retro satanás e abandona este corpo da Ministra que não te pertence.
E por isso mesmo, daqui convocamos, padres , pastores e pais - de - santo de todas as matizes, para que unidos exorcizem dos cabelos da cabeça até as unhas dos pés este ser ministerial enfraquecido e que descrimina, pelo desconhecimento pictórico das possibilidades cromáticas do arco-iris existencial humano, as novas realidades sociais.
Certamente, por nunca nunca ter brincado de misturar cores de diferentes massinhas ou gauches na sua infância  em Paranaguá, no lindo estado do Paraná, 54 anos atrás, a Ministra esteja hoje em dia com um discurso antiquado e ultrapassado cujo odor de naftalina fere atualmente, a dignidade humana nas suas mais legitimas opções de encontrarem a melhor cor para vestirem.
Aliás, em termos de frase de efeito a ministra uma vez vociferou que ' o estado é laico , mas esta ministra é terrivelmente cristã' colocando Jesus Cristo na maior calça curta que Ele já foi exposto neste últimos 2019 anos.
Sim, pois, seria difícil admitir que um ser humano que se intitula 'terrível', e por esta razão possa causar e inspirar os mais assustadores dos terrores disponíveis a terceiros de forma tão intensa , consiga aliar-se a mais nobre das filosofias de vida e que mudou pela generosidade e solidariedade de amor ao próximo a vida humana sobre a face da terra que é o cristianismo.
O presidente Bolsonaro já terá problemas imensos a enfrentar no seu mandato e por respeito aos 58 milhões de votos que ele recebeu a senhora deveria abster-se de querer dar-lhe uma segunda facada com este discurso impróprio, antigo, retrógrado, desagregador e matuto.


SOBRE HOMENS,MULHERES E MOTÉIS.











No acasalamento humano, o motel é um fato muito recente.Prisca era, os motéis eram nos muros, as escadas dos edifícios, o escurinho dos cinemas e depois, com a popularização dos carros que serviam como alcova dos máximos prazeres carnais.Os carros pequenos exigiam malabarismos inacreditáveis.Uma perna na janela, o rosto imprensado no vidro, e aquele maldito cabo da mudança que por vezes nos causavam incômodos constrangedores. Fusquinhas, desgraçados! 


                                                           


Estou lhes falando de uma época romântica e na qual os homens para preservar a virgindade das meninas mentiam descaradamente, com a aquela velha estória de jurar que: "só iriam colocar a cabecinha".
Hoje, se um homem diz isso para uma mulher ela o deixa falando sozinho e ainda vai ao Procon, ou qualquer outro órgão (calma!) de defesa do consumidor dar queixa de propaganda enganosa e principalmente,de sonegação de produto.
Eram também, comportamentos típicos das meninas da época, antes de qualquer coisa dizerem: Não! 
E quando "cediam", muito parcialmente - e bota parcialmente nisto – alguns dos comentários mais freqüentes que elas mais faziam durante aquele supremo sacrifício, era ficar dizendo:
- “Eu não quero, mas se você quer, eu deixo, mas só um pouquinho”.


                                                       

Outra preciosidade:
- “Não, aí não”.
Às vezes a reação era mais contundente tipo:

- “Pede para fazer isto com a sua mãe!”.
E quando as coisas se consumavam de forma extracorpórea esta reclamação era inevitável:
- "Viu me lambuzou toda, seu nojento.Olha que porcaria ! Transbordou tudo".


Isto dito hoje, parece a época do primeiro voo de Santos Dumont.
Mudou tudo e ainda bem. A emancipação feminina e a proliferação incalculável de motéis criaram as condições modernas do namoro.
Porém, algumas mulheres que, frequentam motéis cada uma tem suas características e especificidades  próprias como, por exemplo:

A DETALHISTA
-Vej
a meu amor que espelhos enormes, este abajur que coisa linda! Nossa que piscina maravilhosa, e que telão tem esta televisão.Roupa de cama linda, cheirosa, tudo muito arrumadinho, dá até pena de desarrumar-diz admirando o ambiente.
Neste momento o cara ergue a voz e define o jogo:
-Mas nós vamos desarrumar e bagunçar isto tudo - afirma de maneira quase colérica, como um búfalo no cio.
-É lógico meu querido.Mas deixa-me ver este banheiro.Oh, coisa mais bonita.Muito bom gosto na combinação dos azulejos com o vaso sanitário. E que encanto estas toalhas bordadas, Olha aqui meu bem os sabonetinhos tem a forma das genitálias.Que criatividade!
E por aí vai.

É  preciso compreender que a detalhista em geral, não gosta de sexo e sim de decoração.

A COMILONA.
-Mô, pede aquele angu à baiana, especialidade da casa - suplica a comilona com ar de faminta.
-Mas agora? Ainda nem tiramos a roupa!
-Tudo bem queridinho, mais me deixa pedir logo uns petiscos para daqui uns quinze minutos.
-Quinze minutos, não!!! Pelo menos duas horas, pô. 

-Tá certo - concorda e sem problema.
Pega o interfone e começa o pedido;
-Olha meu amigo, além do angu a baiana com bastante miúdos, traga duas porções,duas não,três porções de camarões à milanesa, arroz maluco, uma generosa tigela de pasteizinhos de carne e queijo feitos na hora, salaminho fatiado, queijo prato cortado em cabinhos, presunto e manda fazer uma pizza calabresa, para mais tarde, não precisa ser muito grande, pode ser a menor das maiores.E não esqueça do pão de queijo e uma garrafa de vinho importado . Obrigado moço - Despacha com jeito de quem já vai retornar.




A LOCUTORA.

-Não meu bem, assim não, por aí, isso vai, vai mais, não, não pára, um pouco mais para o lado, este lado não o outro, assim fica assim, que bom.Agora me deixa ir, abaixa mais, um pouco mais, devagar, sem pressa queridinho, cuidado vai cair da cama, tira aquele elefante da cabeceira, isso beija aqui, ali, agora mais aqui, morde devagar, aí estúpido, eu disse devagar. Continua, continua. Tô chegando, tô chegando, assim, ohhhhhhhhhh! Pagou o cartão de crédito?
Realmente, ninguém aguenta.Os motéis são excelentes alternativas, mas um serviço que deveria ser obrigatório além de na saída dar bombons, era na entrada um exame psicotécnico na clientela.

MORTOS VIVOS OU ACABOU A PUTARIA.



                                               ( EDIÇÃO ESPECIAL )

                                                         


Nestes tempos bicudos que estamos vivendo que, premia e saúda as mais descaradas inversões dos valores morais, éticos e culturais embrulhando tudo neste pacote dissimulado de  desfaçatez macabra dos comportamentos erroneamente enaltecidos como "politicamente correto" para lhes dar a validade cínica,andamos morrendo em vida. Para aqueles que sempre viram a morte como uma ritual de coroas com faixas roxas e dizeres pouco criativos de "descanse em paz" bordados em cor de ouro mais falso do que aqueles que desejam,estão agora acordando mortos em vida e sempre pensando qual o novo país que irão escolher para encontrarem a felicidade. Seria no Canadá do turismo da maconha , verdadeira geladeira de emoções e vida vivida em passagens subterrâneas ou Portugal com os seus tradicionais problemas e limitadas ofertas para o imigrante? A opção seria os "states",Nova York com a fantasiosa Broadway dos shows espetaculares do dia-a-dia? O novos mortos -vivos brasileiros amantes despudorados da cultura alienada e marca registrada daqueles que detestam o samba, a cultura nacional e o Brasil e se jogam de cabeça, narizes e veias no mundo incerto e curto do rock, sexo e drogas. O pobres do Brasil querem ficar e restabelecer um país melhor, mas nossas classes médias altas e elites, sem generalizar é claro, mas que na sua maioria assaltaram ontem, continuam assaltando hoje  e já tinham planos para o futuro de continuarem a assaltar os cofres públicos com a mão grande insaciável e implodindo vergonhosamente empresas, bancos,frigorificos e o escambau e já,agora, empanturrados do nosso dinheiro roubado na nossa cara, esses sim , atualmente apavorados como nunca , querem fugir da violência que reina entre nós que eles próprios edificaram e fizeram artificies principais a cada nova  empresa que faliam , a cada nova mansão, a cada novo iate , a cada nova fortuna que acumulavam fruto da indecência financeira que por aqui plantaram.Esses novos mortos - vivos acordam a cada dia com dúvidas cruéis de para onde irão! E data vênia devem agora e mais do que nunca abandonarem este país que eles sempre odiaram, este Brasil do qual sempre se envergonharam pois, sempre viveram aqui desavergonhadamente roubando a seringa do hospital, o salário do professor, criando as condições para que a violência se espalhasse e que, agora estão vendo a violência que criaram pela injustiça social que disseminaram, entrar nos seus luxuosos condomínios erguidos com o dinheiro,sangue e suor subtraídos do povo trabalhador deste país. Pelo andar da carruagem e sem nenhuma análise politica partidária apenas, vendo a estrada que se está sendo pavimentada pelos novos dirigentes deste país, tudo leva a crer que a acabou a putaria.Estamos começando a ver, escutar e de forma ainda tímida o patriotismo aflorar na consciência e no coração dos brasileiros, estamos ensaiando e dando os primeiros passos para que a cultura brasileira seja prioridade e que o trabalho vença a putaria financeira dos conhecidos ladravazes, a moral seja a cristã,a ética não seja subvertida para encobrir a putaria escandalosa e como nunca jamais vista neste país de condutas familiares tão destroçadas e cujos princípios básicos da autoridade foram para o brejo e tudo em nome de uma "modernidade" que enaltece a putaria do dinheiro fácil e cada vez mais, em todos os planos da sociedade brasileira e nos transformaram numa imensa casa de troca-troca que os franceses chamam de rendez-vous! Se estiver enganado e este andar desta carruagem for igual a da Cinderela que a meia -noite voltará a ser uma abóbora, não serei eu que terei perdido sozinho e sim, a nação brasileira.