FERIADÃO: É NÓIS NA FITA !

 Mais esperado do que menstruação de namorada cujo homem amado se nega a usar camisinha e ela jamais usou pílula,eis que chega o feriadão.
E dessa vez são tantos dias que parecem férias!
A família se prepara,os filhos só falam nisso,a sogra diz que quer ir também pois, precisa refrescar a cabeça ,aquela mesma cabeça que o genro não passa um dia, sem enfiar-lhes desaforos impublicáveis,à dentro.
Todos querem curtir uma praia, afinal ninguém é de ferro!
Combinaram viajar de madrugada e lá se foram, no entanto, só esqueceram de combinar com os outros pois, todos tiveram a mesma idéia e agora o congestionamento é de mais de cem quilômetros e, estão ainda ali no comecinho da viagem há mais de seis horas, mas tudo bem, sete horas depois chegam à praia.O carro nesta ida ferveu,morreu, ressuscitou e finalmente, a bateria foi pro brejo, mais chegaram.
Mais uma vez esqueceram de combinar com todo mundo que iriam chegar àquela hora e não tinha absolutamente, nenhum palmo de areia para colocar a barraca e então, resolvem ficar na calçada mesmo, enquanto comiam um pastelzinho.
 Arrumam ali as cadeiras,abrem a barraca e depois de todas as toalhas estendidas naquele chão quentíssimo,dois ciclistas irresponsáveis com suas bicicletas desgovernadas invadem aquela área já ,anteriormente, também invadida pela família e desarrumam tudo.A sogra pega o pau da barraca e parte para cima dos meliantes,mas ...eles fogem.
A filha menor agora está com diarréia,e sequer chegaram a entrar na água, mas agora é uma emergência, e o intrépido pai segura a menina no colo e sai driblando os banhistas , mas não dá tempo e ela faz tudo que precisava na enorme barriga dele.
Até chegarem na água escutaram muitas piadas e ofensas dos banhistas.O português estava errado,mas a critica não!
Fazer o quê?
Mas é feriadão, pena que esteja ameaçando temporal, e não é só uma ameaça,pois um pé d’água incrível que desaba de repente.
A correnteza leva tudo, sem dó nem piedade ,barracas, farnel, latinhas de refrigerantes e a pobre sogra, velhinha, indefesa e dela só se ouvem,as últimas palavras, muito longe do local:
-Genro desgraçado, você é o culpado por isto tudo.
E ele responde:
-Onde quer que você esteja acredite,este foi o melhor feriadão da minha vida,lavou minha alma e quem manda não saber nadar sua bruxa.
O quadro é desolador e tempos depois,a sogra volta toda molhadinha,os sanduíches de mortadela estão ensopados, criançada chora sentada no meio-fio ,choveu o suficiente para fazer bastante água naquela embarcação dos sonhos de um feriadão que até poderia ter sido conforme o imaginado.
Mas, não foi!

8 comentários:

PERSEVERÂNÇA disse...

Então amado Paulo, nos telejornais a única noticia repetitiva é que sabemos que será repetida é o transtorno da ida e da volta; esses feriados dou preferencia para organizar meus manuscritos para monografia, fazer um pudim de leite, um bolo de laranja, e mais para o final da tarde uma sopinha com torradas.
Meu fiel companheiro controle remoto é bem democratico e como sabemos que a tv não terá nada de interessante a não ser a morte do Max, rsss, irei dormir com meu Anjo da Guarda...aliás aqui em SP está frio e garoando e por ai?
Abraço de feriado paulista p/ Você.

Paulo Tamburro. disse...

Oi PERSEVERÂNÇA,

pudim de leite,bolo de laranja e sopinha com torradas:Isso sim é um feridão!!!

Aqui , como aí, a mesma coisa,chuvinha leve só pra cortar a praia.

Fazer o quê, né?

Um abração carioca,Nicinha.

Angela disse...

Quando acordei na quinta e vi o tempo fechado, pensei logo que o feriado para muitos tinha murchado, fico com dó sabia? rs, tantos planos o pessoal faz, economiza daqui e dali, e o tempo não ajuda, mesmo assim a cidade lotou, isso que da morar em litoral, você sabe.
mas o feriado particularmente aqui em casa foi bom para receber visitas e colocar a conversa fiada em dia, bom para ajeitar a agenda da semana, e ler muito.
Boa semana pra você.
Bj

D'angelo disse...

hahahahaha...quase parecido com o meu feriado!!! Bjão

eucontista disse...

Tragi-cômico ao extremo... ou seja, um dia normal do brasileiro. Eu ri muito com a imagem da sogra/bruxa correndo atrás dos meliantes com a vassoura/pau-da-barraca.

Um abraço!

Paulo Tamburro. disse...

OLÁ D'ANGELO,

mas aqui prá nós isso não tem graça nenhuma!!! (rs)

Espero que dias melhores nos compensem.

Concorda?

Um abração carioca.

Paulo Tamburro. disse...

EUCONTISTA,

gosto muito quando você me prestigia por aqui!

E sem dúvida, tirando um pouquinho aqui ou colocando um pouquinho alí, realmente, esta é a vida do brasileiro.

Tragédia,comedia, enfim, continuamos entre risos e chutando literalmente, o pau da barraca.

Não desistimos, nunca!

Um abração carioca.

Victor Magalhães, disse...

Oi.Parabéns pelo blog,Você poderia dar uma olhadinha em meu blog? clicando em meu nome terá acesso. Obg e Sucesso!