BOCHECHOS TELEVISIVOS.

                                                          



Bem deixa eu lhes dizer uma coisa: Eu-e isto talvez seja problema só meu- acho que entre seres humanos alguns tipos de privacidade devam ser sempre mantidos sem que deixemos que, terceiros a invadam.
Neste particular o banheiro é um destes altares maiores no qual, todos os deuses que se prezam não permitem serem vistos ou pegos em delito flagrante seja daquilo que, estiverem fazendo ou de suas intenções ao entrarem ali.
Pensa bem: Ninguém ai ao banheiro fazer a santa refeição de cada dia, quem sabe degustar aquela bacalhoada a Gomes de Sá ou qualquer outra destas maravilhas da culinária.
No banheiro também, não é lugar de se ver televisão ou ficar navegando na internet, muito menos escrever aquela poesia que está na nossa cabeça e precisa sair ou um texto supimpa que, já deveríamos ter escrito, antes.
Isto porque no banheiro, talvez com a participação de terceiros uma coisa admissível e até muito boa, é aquela chuveirada, antes ou depois, ou ainda melhor, antes e depois, cumpridas aqueles maravilhosos momentos de amor e que, entre os ais, ais, uis, uis, vamos todos nos derretendo em prazeres.
Coisa boa!

Agora, fala sério, tem gente pagando para ver o dia todo reality show, não bastasse somente àqueles horários diários que o canal expõe seus big’s disso ou big’s daquilo.
Ou seja , você paga para ver homens e mulheres escovando os dentes, por exemplo.
Coisa mais desagradável!
Os participantes enfiam aquelas enormes escovas na boca e pelo menos ali em frente das câmeras ficam uns cinco minutos naquele vai e vem oral, pra lá e pra cá, numa ginástica dental intensa e para terminar de forma épica, como um grande final do Cirque Du Soleil, enchem a boca o mais que podem de água e bochecham e chacoalham bem aquilo para depois cuspirem como enormes salamandras aquela mistura de pasta de dente e bactérias nas caras dos telespectadores. Leia-se: Nós!
Respinga até nas nossas salas.


E outra coisa é a seguinte gente: Sexo é bom, ao vivo, a cores, com odor, temperatura e muita pressão de ambas as partes, naquela sempre e insubstituível presença de corpos.
Volto a repetir: Coisa boa!
Agora, se existem pessoas que gostam ver os caras escovando os dentes  e também, de sexo virtual, nada contra, mas, por favor, existem milhões de sites e filmes pornôs que exibem verdadeiras preciosidades do gênero desde “Garganta profunda” até, “Entre sem bater”, porém, ver pessoas ficarem debaixo de edredons se mexendo, subindo e descendo, é mais sem graça do que chupar picolé sem tirar o invólucro, isso para quem faz e para quem assiste.

E o melhor é que nestes casos, você depois nem precisa ver novamente o casal cuspindo na sua cara aquela maldita lavagem de boca, pois, gente que faz os chamados filmes eróticos é profissional.
Estes amadores da telinha da televisão sepultam o bom gosto, o prazer e querem saber?

É o fim!

12 comentários:

Jossara Bes disse...

Concordo com você!
Respeito o gosto (ou mau gosto)de cada um, mas tem coisas que é de chorar de tédio!
Feliz semana para você!

PAULO TAMBURRO. disse...

JOSSARA BES,

e bota tédio nisso!!!

Um abração carioca e boa semana para você também.

sub helena disse...

Paulo, não gosto de programas assim, mas o mau gosto e a falta de criatividade é tanta, que não dá, nem para assistir a vinheta, deixa irritado até o mais afinco voyeur. Agora por quanto dos bochechos, ou querem provar que aprenderam a escovar os dentes direitinho ou mostrar bem as marcas da escova e pasta dental... Mas em todo caso, tem gente que gosta, lembra da célebre frase de César:"Dê pão e circo para o povo", é bem por esse caminho...
Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

sub helena,

e acho que, neste caso, o pão e dormido e o circo está com a lona furada.

Um abração carioca.

Pedro Luso disse...

É isso mesmo, Paulo, esse tipo de programa em televisão não dá pra aguentar (bem que podiam inventar outra coisa mais criativa e de bom gosto).
Um abraço.

PAULO TAMBURRO. disse...

PEDRO LUSO,

pois é!

O negócio e assistir com um guarda-chuva aberto,virado para a telinha.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

PEDRO LUSO,

pois é!

O negócio e assistir com um guarda-chuva aberto,virado para a telinha.

Um abração carioca.

Marieci disse...

Oi Paulo, dei uma passada por aqui hoje, depois de ler eu texto com a mão na boca!
hahaha
eca!
Mas assino embaixo!
Abraço paulistano!

PAULO TAMBURRO. disse...

MARIECI,

pois é,você assim
na embaixo e o pessoal do big, faz por baixo.

Coisa mais sem graça não acha?

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

ok

EU disse...

Concordo em absoluto. Não vejo e pronto!
Mas há sempre burra a toda a hora, não é Paulo?
:) :)

PAULO TAMBURRO. disse...

EU,

com a mais absoluta certeza!!! (rs)

Um abração carioca.