ENQUANTO ESPERAVA O TELEFONEMA!

                            


Pois é,fiquei pensado em mundo diferente, com sol à noite e lua de dia, florestas cor vermelhas carmim,e terra azulada, para poder dar ao céu uma chance de ficar marrom.
As borboletas teriam três asas, apesar de que nem imagino para que serviria a terceira, mas, ficaria diferente, ficaria sim, e borboletas só teriam uma cor e cada uma separadamente.
Pássaros não voariam e até pensei atribuir esta função a cachorros, gatos e já que é assim porque não coelhos, bois, vacas...
Só não poderiam desabar sobre as nossas cabeças. Machucariam, mesmo! E para a aviação seria um desastre muito maior, pois já pensaram uma vaca entrando na turbina de um jato comercial de carreira?
Das torneiras das nossas casas sairiam vinho ao invés desta água tradicional e já tão escassa e das mais variadas qualidades, como tinto, branco, rose. Aliás, sempre achei que o vinho é a maior criação humana depois do sexo e com sexo então fica muito melhor.
Ninguém teria que trabalhar, pois, o poder organizado, as nações seriam tão ricas que poderiam subsidiar toda a sobrevivência dos seres humanos. Seriam fornecidas tantas cestas que o mundo viraria outra.
Seria bom? Nem ligo mais para fazer análise sobre isso, afinal se crio e acabo com a minha própria criação, não seria um indicador mágico da minha demência?
O transporte individual acabaria e o coletivo também, pois imagino ser muito melhor o método prático e avançado do teletransporte, pois, afinal um feixe de laser seria emitido sobre os nossos corpos e em poucos segundos estaríamos onde quiséssemos.


Comer também seria simplificado: Tudo em pasta, nada mais para mastigar, afinal nos viemos aqui para perder tanto tempo mastigando? Um horror!
As residências seriam coletivas, tudo seria coletivo, nada mais desta coisa obsessiva de propriedade privada, isto é meu, me pertence...
De repente o telefone toca e do outro lado aquela voz feminina que estava esperando e por esta razão comecei a querer recriar o mundo para passar o tempo,disse que passaria de carro para comermos um churrasco misto, nem sei mais onde e só disse que sim, mas alertou que o trânsito estava ,para variar parado e então sugeri:
-Usa o teletransporte a laser...
-Tele o quê?
-Deixa pra lá, eu te espero.
Agora já pensaram que eu esperando pelo telefonema dela, cheguei ao cumulo de recriar o mundo, no qual tudo seria coletivo?
Vou dizer uma coisa: Coletivo é o escambau: Se botar a mão na minha mulher eu mato!
Retornei o telefonema e disse:
-Quero comer muita carne e nada de alimentos em pasta.
-Em pasta? Como assim?
-Deixa pra lá, esquece meu amor.

4 comentários:

Bell disse...

Fiquei a imaginar tb rs....
Um ótimo dia pra vc =)

PAULO TAMBURRO. disse...

BELL,

então, viva a imaginação!!!

Excelente dias para você também e um abração carioca.

sub helena disse...

Paulo,

Foi um louco e divertido devaneio... Teletransporte seria uma boa, nessa loucura de trânsito que vivemos, mas comida em pasta, hum, não sei não, ainda fico contigo, melhor mesmo um bom e velho "churrasco"!

Um abração carioca!

PAULO TAMBURRO. disse...

sub helena,

churrasco é tudo de bom, concordo!

Aliás, carne em geral seja lá qual for,quer dizer ...deixa pra lá.(rs)

Abração carioca.