ESPANTANDO AS MOSCAS!



No tradicional bairro do subúrbio carioca de Ramos, vamos encontrar o casal Florêncio, ambos com mais de setenta primaveras vencidas e a esperança de viverem ainda, muitos outros carnavais.

Ele Florêncio Adamastor , ela Lucia Maria que cresceram juntos, estudaram juntos,e procriaram uma verdadeira ninhada de nove filhos de um relacionamento que já ultrapassou meio centenário.

Casaram-se muito jovens, pois ela sempre despertou nele um apetite voraz e incontrolável, tornando-se premente a necessidade de um enlace matrimonial rápido para uma colheita generosa dos seus frutos.

Lucia Maria, e os seus lábios grossos, olhos verdes encantadores, pele dourada coberta de cabelinhos aloirados tipo pêssego, seios atrevidos e sempre acesos, coxas perfeitas e nádegas arrebatadoras , eis alguns dos quesitos nota dez daquele desfile de escola de samba campeã das fantasias sexuais que povoava a mente de Florêncio Adamastor.

Ela conheceu o maridão num lugar que frequentava muito, a principal padaria do bairro na qual, sempre ia comprar sua atração de consumo preferida o seu doce insubstituível : Sonhos!

Era na época uma criança absolutamente viciada neles, fossem os recheados de creme de baunilha ou de doce de leite.

E Florêncio Adamastor a seguia exatamente, como se quisesse se transformar no recheio 
daqueles deliciosos doces.

Oh, os sonhos pelos quais Lucia Maria era perdidamente apaixonada!

E foi exatamente, nestas tentações que Florêncio Adamastor em prisca era, foi buscar inspiração e uma rara estratégia de aproximação que lhe propiciaram as armas afetivas infalíveis para abater o coração daquela menina sensual, utilizando-se do mesmo virtuosismo e aptidão semelhantes aos dos raros artistas e seus malabarismos impecáveis de um gran finale do Cirque du Soleil.

Florêncio Adamastor de forma poética e seguindo os hábitos conservadores de antigamente, escreveu em papel de pão e entregou à saída da escola onde estudavam, para sua menina morena, a provocante pergunta, se ela queria namorá-lo , assinando abaixo: “Seu sonho latino”.

Essa criativa estratégia utilizada por aquele filhote de búfalo no cio e aspirante a predador masculino explodindo em testosterona com muitas espinhas no rosto, era a prova incontestável de que até os meninos com muito tesão, também pensam.Por incrível que pareça!


Lucia Maria ao bater os olhos naquela mágica senha da palavra sonho, nem deu bola para a palavra latino que vinha depois, tomou-se logo de desejos o que fez Adamastor Florêncio encher a barriga dela de continuados estados de gravidez como se fosse uma doença crônica.

E na solenidade do casamento quando o padre fez a clássica pergunta se eles concordariam viver juntos até que a morte os separasse, ela rapidamente respondeu sim, e balbuciou sorrindo para o noivo:

- Só não pode, é o recheio deste sonho, azedar!

E  isto até hoje não aconteceu porque,o casal sempre soube espantar todas as malévolas e perniciosas  moscas de padaria que muitas vezes tentaram se aproximar dos seus sonhos,com o propósito de contaminá-los.

7 comentários:

lua singular disse...

Oi Paulo,
Ri bastante do seu texto e dos sonhos recheados, mas na idade que estão, bem... tenho 69 anos e meu marido 62. Agora pense...ele é paulista e eu sou mineira.
O que você acha?kkk
Beijos
Lua Singular

PAULO TAMBURRO. disse...


LUA SINGULAR,

eu acho que...quer dizer, eu diria...bem na verdade minha opinião é que ...

kkkkkkkkkkkkkkkkk

Um abração carioca.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Bom dia,Paulo! Estou madrugando e cheguei aqui porque seu blog está na minha lista de blogs favoritos à direita do meu e recebo atualizações.

Chegar aqui é rir muito! Gosto de humor.

Esse casal já idoso e você conta uma longa história deles. De onde saem esses contos?

E esses nomes próprios hilários?

Bem,você costuma responder aqui,mas prefiro que responda nos comentários do meu.

Aliás,tem muitos posts novos.

Feliz quarta_feira.

Beijos sabor carinho

Donetzka

PAULO TAMBURRO. disse...


DONETZKA,

ok, passo por lá sim!!!

Um abração carioca.

Helena G.S.R disse...

Espero que eles saibam que não se pode deixar o sonho crescer demais, senão ele pode estourar e murchar! ;)

Beijão!
Blog: *** Caos ***

PAULO TAMBURRO. disse...

HELENA,

e neste caso especifico, os sonhos de padaria, se estourarem seria creme para todos os lados.

Um abração carioca.

Sonia Sidney disse...

Boa noite Paulo,

Eu poderia ter escrito minha história bem bonita, igualzinha a de Lucia Mara, mas o destino não quis assim, então arrisquei mais duas vezes, e agora desisti!!

Sempre gosto muito do que voce escreve, sabe disso, por isso estou sempre por aqui.

Abraços