AS SANTAS DE CASA E AS DA RUA.

Eu não sou daqueles homens fáceis, mas com extrema facilidade uma mulher me leva para cama.

Por isso, sempre penso se não estou naquela linha divisória entre o promíscuo e o carente , achando sempre que a segunda hipótese seria a mais apropriada e que me absolveria para continuar semeando e procriando, nesta imensidão das terras férteis e generosas femininas.

A decisão estratégica por optar pela hipótese de um necessitado e carente abandonado tornaria, por outro lado, desnecessário pagar um profissional para dizer-me o óbvio , ou seja, que eu deveria por mim mesmo reestruturar-me internamente,varrer as sujeiras da minha psique fazendo uma análise profunda em todos os estágios da minha consciência.
Vou pagar para ter este trabalhão?

Então, venho tentando é recorrer às próprias mulheres, minhas adoráveis cúmplices sobre estas dúvidas constantes .

E evidente que sou mais vitima de uma sociedade repressiva e hipócrita que sempre associou prazer à culpa e pecado.
Minha primeira tentativa foi absolutamente inócua, pois ao tentar obter resposta daquela loira gostosa,constatei consternado que ela não sabia sequer o que era promiscuidade, prejudicando desta forma que pudesse dar-me a mão, porém o resto ela me deu com inesquecível generosidade e louca performance.

Procurei outra amiga com a qual sempre mantive uma amizade colorida pois, ela tinha muitas tatuagens vermelhas, outras azuis e algumas roxas, sendo porém a maioria, vermelhas, azuis e roxas,tudo junto e misturado.Verdadeiro arco-íris de sensualidade.
Tipo da mulher que se você emoldurar e colocá-la na parede será sucesso em qualquer exposição de quadros.

No entanto,ela quase vestiu a roupa e foi embora, dizendo que estava ali para esfregar suas tatuagens em mim e não transformar-se em consultora sentimental, pois tinha pouco tempo para dar uma “rapidinha” ponderando que toda aquela pressa era porque seu marido ciumentíssimo, estaria dentro de duas horas , no seu ninho de amor oficial.

Fracassei, também.

Então num destes presumíveis atos promíscuos ou carentes atividades de alcova convidei uma grande amiga, mulata, cheirosa, cabelos tipo africano, coxas monumentais,ancas largas e generosas de mulher parideira, sorriso incomum e franco com todos os dentes escancarados, além de umas nádegas enlouquecedoras.
E para enlouquecer-me ainda mais, os olhos dela eram de um verde- oliva de fazer inveja aos uniformes do nosso valoroso exército , um lindo nariz fino de ponta arrebitada e uma boca carnuda com aquele charme explícito de desejo e sedução.

Tais predicados sepultaram - não em cova rasa mais sim profundíssima- minha curiosidade filosófica – cultural e confesso que nem sequer tive o atrevimento de perguntar-lhe nada ,e sim... deixar que ela fizesse tudo!






Com ela minhas descobertas foram muito prazerosas e tive um trabalho insano e compensador desbravando como um colonizador a beleza daquele novo continente feminino descoberto.

Lembro-me também que um dia , numa atitude desesperada perguntei a minha, hoje ex-mulher de saudosa memória, o que ela achava da conduta de um amigo meu- suposto e imaginário – que vivia procurando de forma compulsiva muitas mulheres.
No entanto, como naquela época eu era um provedor muitíssimo comedido e sonegador confesso de prazeres carnais a ela - excetuando os rodízios fartos , quando eventualmente íamos a uma churrascaria - ela suspirou e disse:

-Queria ser uma delas! – cravando assim uma imensa estaca de madeira de lei, no meu peito e pobre coração incompreendido.

E completou ainda que, devido à escassez das vezes que eu a procurava para dar-lhe um insosso orgasmo com aquela escassa e rotineira periodicidade mensal, tinha que aproveitar aquele raro momento, arrematando:

-Este safado e promiscuo “amigo seu” que procure um profissional, pois agora , como a farinha é pouca,meu pirão primeiro- encerrou bufando aquele desabafo característico de charminho: afffff!

Vejam, recomendou exatamente, o que eu nunca quis admitir e me ensinou para o resto da vida que mesmo suplicando respostas, santa de casa não faz milagre e muito menos as da rua!













23 comentários:

shan-Tinha disse...

óia!!!
acho que errou na estratégia, já disse dá uma de colombo, cabral, vá exporando sem pressa, começa no continente palmo a palmo, depois milimetricamente até chegar à ou às ilhas ou enseada ou encostas ou falésias aí então quem sabe doravante hehehe, o problema está no tamanho, amplie a vista, cheque o horizonte!
bj querido e não desista please!

Akira Mistika disse...

Olá,Paulo!!!!

Obrigada pelos elogios ao meu blog.

Obrigada pela atenção...

Já adicionei o seu..

Abs e até outra oportunidade..

mery disse...

Meu seguidor favorito...
Como é que você vê as mulheres?
Só pela carne, quer dizer pela casca.
Imagino como sofre a mulher que se apaixona por ti,
SEXO, SEXO...
Aí, um dia, vais querer colo e é em casa que tens o melhor colo.
Santo de casa faz milagre, sim..
Beijos, vai me ver, vê a loucura que fiz no Feriadão. Beijo

Cynthia disse...

Eu acredito que vc tem essa forma de escrever pq as mulheres dão motivos, hahaha, abraço Cy.

Sandra Botelho disse...

Milagres mensais... Caraca! Tambem...gasta toda energia na rua. E a santinha ficava em casa a ver navios...Que dó, que dó, que dó... Vai ver ela só se contentava com o milagre mensal, porque operava milagres diarios com mulatos cheirosos, fortes, musculosos ...Daqueles que tiram o ar de quem gosta. Heim? Heim? Heim?kkkkk(Falo isso porque prefiro os branquinhos com barriguinha de travesseiro, sem preconceiro tá, gosto é gosto uai)
Milagre trocado não dói neh? Ou seria chumbo trocado...Sei lá já to ficando é confusa, com tudo isso. Santo, milagre, mulata, chumbo...Ai ai ai, chumbo...Olha mas vou responder a sua pergunta como leiga que sou.
Já que essa resposta ninguem quis te dar...Lá vai...
Tá preparado?
Você é normal, a maioria dos homens é assim...Pode ter uma Juliana Paes em casa, que a do vizinho será sempre mais gostosa.
Emfim, não se preocupe querido, és normalzinho de tudo.Hehehe,( que as feministas não me leiam.)
Beijos achocolatados

Cidinha/Marieci disse...

"Eu não sou daqueles homens fáceis, mas com extrema facilidade uma mulher me leva para cama."
.
rsrsrrs Eu não sou loira...mas não entendi isso!!!!!!

Abraço Paulistano!

SolBarreto disse...

OLha depois do comentario da Sandra Botelho faço das palavras dela as minhas, pois penso exatamente igual a ela rsrs

Raphael Rocha Lopes disse...

Oi Paulo. Obrigado pela visita.

O livro "O escritório" é vendido nas Livrarias Curitiba (www.livrariascuritiba.com.br) e na Livraria Grafipel (www.grafipel.com.br). Qualquer dificuldade é só falar.

TPM disse...

Oi Paulo, Tpm na área. Bem, você é publicitário? Tá tentando vender algum remédio masculino ou é garoto propagando de algum motel. Tá pegador demais! kkkkkkkkk

Bjks

Cidinha/Marieci disse...

hahahah adorei o comentário "TPM", vou seguir voce, só por isso rsrs,
mas passei aqui só pra dizer que me inspirei no seu texto pra escrever o meu.. vai lá... Chama-se Amor a moda antiga, só não vale brigar comigo depois!!
Abraço Paulistanooooo

TPM disse...

Valeu Cidinha.. bjks

DEZACERTO disse...

CARO AMIGO PAULO

GOSTARIA DE POSTAR MATÉRIA SUA EM MEU BLOG,VC TEM TEXTOS INCRIVEIS,E TENHO CERTEZA QUE MEUS LEITORES IRÃO GOSTAR,ALIAS,MUITOS QUE SÃO MEUS LEITORES,POR INDICAÇÃO SUA,FATO QUE NÃO ME ESQUEÇO E AGRADEÇO SEMPRE.

FIQUE NA PAZ

DEZACERTO DE JACARAPEBA

Lu Dantas disse...

Por aqui é sempre uma criatividade sarcástica e sexual com seu toque pessoal de humor..rs..adoro!

Aproveito para agradecer o carinho e os conselhos..vc acertou em cheio no lixo afetivo descartável.

Obrigada!

Bjs

Leo Carioca disse...

rsrs
Achei curioso você dizer que tá entre o promíscuo e o carente, porque eu não sou nem promíscuo nem carente.
Sempre fui muito autônomo nas minhas decisões, mas também nunca fui de sair por aí trepando com todo mundo.rs

♥ROSA ♥ disse...

oi carioca o Rio de Janeiro deve ser maravilhoso ,obrigada pela visita abraço de paz ...

Marcia disse...

Uma coisa eu tenho que concordar é sempre divertido ler suas confissões. Agora uma certeza tenho, quantidade nunca foi qualidade. No fundo sempre queremos uma pessoa só pra gente e a busca trás boas e más escolhas. Bjsss

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

Fromars disse...

Oiii
Pode usar sim :D
desculpe a demora para responder!!!

disse...

Rsss ri muito. Este aqui eu não conhecia. Paz!

ROSANA COSTA disse...

Sempre gostei de ler os seus textos, mas nunca tenho tempo... como estou de férias resolvi tirar um dia para ler todos os seus textos...caramba!!! é muito engraçado...estou parecendo uma louca aqui...não paro de rir...realmente a sua imaginação é deslumbrante...bjs

Lucia Chataignier disse...

O humor é o maior dom e a maior contribuição que um amante da escrita pode passar para a humanidade! Derruba muros, guerras, carrancas e espalha democraticamente o riso saudável!
E você faz isso! Parabéns e um abraço!
Obrigada pelas suas críticas aos meus blogs!

Como penso agora disse...

Olá Paulo, obrigada por me seguir!

Gostei muito dos seus posts!

abs,
Milena

Lucia Regina disse...

Paulo,

Fez-me lembrar do "Fogo foguinho", como D. Pedro I assinava as cartas de amor a Domitila. Ele era um sedutor. Enquanto trocava juras de amor com a marquesa, ainda se divertia com 16 amantes.

Abraços

Lucia