UM MACHO E SUAS MAZELAS!










A fama de que, a maioria dos homens seja pouco corajosa para as doenças e as enfrentam com muito mais dificuldade do que a mulher é absolutamente, verdadeira.
Alguns deles não querendo reconhecer esta verdade, até culpam as mulheres chamando-as de sadomasoquistas, dizem que mulher gosta de sofrer mesmo, enfim, isto na melhor das avaliações possíveis e publicáveis!

Por exemplo: Se ambos estão com enxaqueca, a mulher se queixa de forma quase telegráfica, procura uma medicação, e em geral continua fazendo seus trabalhos habituais. Vai levando.Se a dor é muito forte mesmo, descansa uns dez minutos, levanta e já vai a luta. O homem começa a ter ânsia de vômitos.

Entre um vômito e outro, diz que a cabeça vai explodir de tanta dor e com voz lamuriosa afirma que tem uma imensa bola de fogo pulsatil lá dentro arrebentando tudo e que vai enlouquecer.

Vomita novamente.

Bota a mão em cima do coração para ver se ele ainda continua batendo. Começa a questionar se não é uma doença muito mais grave e já admite a hipótese de um fulminante infarto agudíssimo do miorcádio!

Se estiver no trabalho, então o circo é completo, pede para ir para casa e quem dirigiria o seu carro,pois não consegue nem abrir o olho,mas fala isso de olho bem aberto,lógico.

Nestas ocasiões, no entanto, é o seu próprio chefe que também, é outro homem e frouxo, quem o apavora mais ainda, dizendo para ele que os seus olhos parecem estar amarelando, os lábios arroxeando e está ficando completamente, verde.

Aí o cara começa a ter incríveis alucinações, vendo imagens de coisas e animais verdes e monstruosos, visões dantescas de bichos medonhos e nos quais poderia estar se transformando.

As imagens mentais fantasiosas são muito fortes e ...desmaia!

Levado para o departamento médico exige comprimido ao invés de injeção e fica fazendo boquinha de choro para a enfermeira.
Antes do médico sequer examiná-lo,o cara agora diz que está com diarréia,vai ao banheiro muitas vezes e sempre quando volta diz para a resignada e gostosa enfermeira, que não está “saindo nada”.
E com muita indignação olha para a bunda dela, como se afinal você a dela, a responsável, e não a dele.

Ela tenta acalmá lo. Afinal aquele machão ali estendido, completamente descabelado na cama,suando em bicas, com o terno todo amassado, a gravata quase lhe enforcando, e só com um dos sapatos - pois, o outro ficou no banheiro - agora pede para urinar.

Até dá a entender que a enfermeira podia ajudá-lo de alguma forma, hipótese esta descartada, delicadamente pela profissional.

O que ele quer é colo, atenção, mimos,pois sua mãe é a grande culpada daquele macho ter estes explícitos ataques de frescuras, pois sendo filho único, mamou até os cinco anos e ela até hoje ainda, o chama de fofo.
Ele acha que vai morrer e ameaça vomitar novamente e a queixar-se de outros sintomas, que só ele percebe, como aquele carocinho no pescoço, uma vermelhidão na virilha e quem sabe - pensa ele nervosamente - não seriam sintomas de um possível e brusco aumento da sua próstata?

Pronto, tinha que colocar a próstata, no meio!

Atualmente, todas as ansiedades e fantasias dos medos dos homens terminam nesta maldita próstata.

Então, fica mais ansioso, chama o médico e entope o outro com perguntas tipo: qual é o dedo que o médico usa para fazer o toque retal, se demora muito e finalmente, sem deixar que o medico dê uma só palavra ele mesmo afirma:

- Dói pra cassete!
Em seguida começa a falar mal da mulher.

Não podia deixar passar em branco esta oportunidade para baixar o cassete na esposa, dizendo que tem muitos compromissos, vive sempre estressado, não está agüentando pagar tantas dívidas ,ela é uma mulher muito chata, marca em cima, ciumenta e já estando casado há 21 anos a vê “simplesmente “, como sua irmã.

Aí o médico, puxa uma cadeira e diz:

- Cara , você tem razão,eu também carrego a minha cruz! -
Para a gostosa da enfermeira aquilo foi a última gota.

Faz cara de nojo, desaprovação, revolta e num ato explícito de libertação daquele espetáculo de indesejável machismo , abandona o consultório levando consigo o que de melhor existia ali no recinto ou seja, aquela “preferência nacional” robusta e empinada que, na posologia certa, faz esquecer até as piores das enxaquecas, como o olhar obsceno daquele aflito doentinho comprovou, ao ver passar por ele, todo aquele arsenal medicamentoso, ameaçando inclusive ir atrás.

Ir atrás...com todo o duplo sentido necessário,por favor!

19 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

heheheh :)

Cidinha/Marieci disse...

Bom dia Paulo, acabei de acordar e me deparei com voce e este texto.... hummm foi amamentado até os cinco anos.. já li isso por aqui...Então voce é assim?? Fraquinho, Fraquinho!!!! hahahahaha
Abraça paulistano!

!

Lua Negra disse...

Querida amigo Paulo
Hoje é um dia muito especial.Desejo que a Prima-vera, te traga muitas flores e renovação.
Um final de semana brilhante!!!
Abençoado seja sempre.
Beijos de flores.
Lua.

MIRZE disse...

Paulo!

Acho que você veio ao mundo para me fazer rir. Coisa quase impossível até conhecer esse espaço.

Vi meu ex aí. Igual, exato. Mas creio que com você deva ser menor a tragédia.

ESPERO!

HA HA HA!!!

Beijos

Mirze

Miriam de Sales Oliveira disse...

Kakakaka!
A cada dia sua alegria (p/ lembrar o Palocci.que,aliás,dizia agonia) sempre q/ venho aqui,nem vomito,nem acho q/ vou morrer,nem penso em bundas (Pudera!),nem sinto dor.
Apenas a dor do parto:tenho q/ partir. Abç saudáveis

Cynthia Lopes disse...

Paulo,
eu já ri muito com os teus textos, mas com este eu gargalhei! Até passei vergonha aqui no trabalho, rindo sem parar. Excelente... (talvez nós mulheres tenhamos um certo prazer sádico no assunto, hehehehe...).
beijão
(ah, respondi ao seu comentário no meu blog, depois dê uma olhada, ok?)

Fátima disse...

Oi Paulo,

Ri muito aqui.
E verdade vcs são uns moles quando o assunto é doença.
Chega a ser engraçado mesmo. Se acaso fosse possível, vcs terem filhos, seriam todos órfãos, aqueles claro que conseguissem, chegar aos nove meses (e olha que to pensando em cesariana..rsr)

Beijo meu

Angela Vasconcellos disse...

Paulo, obrigada pelos comentários, sempre bem humorados e gentis e muitissimo obrigada pelas suas crônicas, afiadas, críticas e hilárias. Isso aí, prá desconstruir o macho, só sendo muuuito, muuuuuuitisso macho. Mas alguém tem que fazer o trabalho, né? Ainda bem que você faz isso com competência e conhecimento de causa.
Quero continuar rindo com você.
Abraços do sexo forte.

Suu Munizz disse...

kkkk,homens,todos juntos,na alegria,safadeza e até nas doenças,kkkk

cantinho da mami disse...

Paulo, obrigada pela visita, pelo comentário, está complicado retornar as visitas meu PC tá doidão, tenho que ir várias vez no mesmo Blog para conseguir marcar presença! Mais valeu seu texto é ótimo; e para falar de homens, nada melhor que outro homem! Márcia Valéria.

Papo de Homem: Futebol e outras coisas disse...

Valeu meu caro, isso mostra realmente o nosso lado frágil !!!!
Mas também somos durões quando precisamos.

Abraços do casal e sucesso sempre.

Cάssiα Cαrvαlho disse...

E aí amigo ! Tudo bem ?! Adorei, ri muito e fiz todos ao meu redor lerem e rirem também, rs.
Tenho também post novo lá, quando puder, passa lá. E eu te respondi também.
Beijos.

mercia disse...

muito bom, so´que vi esse comentario
de mamar em outro texto, será que
desta vez não foi verdade.Isso deve ter acontecido contigo; me conta tá.
rsssssssssss,bjs

Lâine Araújo disse...

kkkkkkkkkk nossa q legal... Os homenssss hummmmm rsrsrsrss parabéns mais uma vez Paulo, pelos seus textos, todos de parabéns mesmo... Sucesso e um forte abraçooooo

Lu Costa disse...

AEEEEEE, finalmente um homem que tem a macheza de assumir que são verdadeiros bibelôs.kkkk.bibelôs safadinhos né...mesmo na fragilidade capazes de pensamentos pecaminosos e libidinosos...uiaaaa. E nós as proprietarias do medicamento mais cobiçado do universo masculino. mas como vc mesmo citou, deve ser respeitada a posologia correta para evitar efeitos colaterais...kkkkkkkkkkk beijo di jiló.

LMady disse...

Parabéns,você relata-como se conhecesse-a frescura masculina perante a dor;
nota: só não gostei a ANÁLISE SOBRE A ENFERMEIRA.

Pollyanna Carvalho disse...

Se puder de uma expiada no Bem me quer mal me quer

http://pollyannameudiario.blogspot.com/

Eliane Bonotto disse...

Oi Paulo. Para variar, só verdade. A mais pura. Adorei a parte do "simplesmente como sua irmã". rsrsrs

Saudades de você.
bjs,
Eliane Bonotto

Danielle Silveira de Medeiros disse...

Obrigada, claro, sinto-me honrada, pelo meu blog ter sido indicado para os seus alunos. Adorei o seu blog também, parabéns!