CALDEIRÃO DAS OPÇÕES SEXUAIS.

Heterossexual, lésbica, gay , gay sissies, gay crossdresser, bissexual, homossexual, transgênicos, andrógenos, ecléticos, polivalentes, indefinidos, simpatizantes e o escambal.

Em que categoria você se enquadra?

Qual é a sua?

São tantas as opções, que já perdemos a conta e não culpo se você ficar confuso e ansioso por não querer errar , ficando então,antes de responder, pensando ,pensando,pensando...

Fala serio!

No entanto, a imensa maioria ainda é heterossexual.

Mas a heterossexualidade, creiam, está com os dias contados, pois numa avaliação sociológica mais aprofundada e comparando as atuais variáveis existentes e fazendo algumas projeções estratégicas , poderíamos afirmar que o ser humano deverá ser hiper-ultra- mega flex, em termos de opção sexual, em futuro próximo

É uma projeção e estou apenas juntando peças de um grande quebra cabeça deste caldeirão sexual hodierno e jogando com as práticas da sociedade contemporânea sem, no entanto , estar aqui aplicando nenhuma metodologia de pesquisa cientifica, sendo absolutamente intuitiva esta minha afirmação.

Isto porque, ainda existem no Brasil, por exemplo imensas e díspares distorções dos comportamentos sexuais se analisados pelas nossas diversas realidades regionais , mas que estou convencido que daqui a algumas décadas irão incorporar-se aos padrões sexuais , hoje já aceitos no sul e sudeste maravilha.

Na realidade, o Sul e Sudeste maravilha do Brasil constitui-se numa grande suruba de tendências sexuais, porém no resto da nação algumas regiões ainda não embarcaram nesta e a regiões Norte e Nordeste são profundamente conservadora e algumas coisas, elo menos na teoria, são proibidas.

Prova de que este caldeirão das opções sexuais ainda não chegou aos locais mais conservadores da nação brasileira, pode ser constada pelos dados contidos na “Pesquisa Social Brasileira”, que se encontram no livro, “A cabeça do Brasileiro” do sociólogo Alberto de Carlos Almeida, o qual recomendo e vou logo avisando que, jamais vi esse cidadão na minha vida e portanto, não estou levando propina.




Neste livro o autor constata - sempre que a pesquisa inclui todos os estados brasileiros e, não somente, o Sudeste Maravilha - algumas das mais marcantes peculiaridades do nosso povo,quais sejam:

Nós aprovamos o “jeitinho brasileiro” em qualquer situação,não temos espírito público e talvez por esta razão o escritor mineiro Otto Lara Rezende dizia que o” brasileiro só é solidário no câncer”.

Constata ainda que somos contrários ao liberalismo social, a favor da censura, fatalistas extremados, defendemos a Lei de Talião do olho por olho dente por dente, e somos a favor da intervenção do Estado na economia e em geral não confiamos nos amigos.

E quanto à sexualidade , na prática a teoria é absolutamente outra e surpreendente , com relação aos itens:

-Beijo de língua : Não pesquisado. -Homossexualismo masculino : 89% contra.
-Homossexualismo feminino: 88% contra.
-Sexo anal : 74% contra.
-Sexo oral, masculino ou feminino : 60% desaprovam.
-Masturbação masculina : 40% desaprovam;
-Masturbação feminina : 44% desaprovam.

Este livro encontra-se disponível para pesquisa acionando-se o mecanismo de busca do Google.

20 comentários:

Lu Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingrid disse...

você esqueceu dos heteroflexíveis..
vai saber o que é..
mas faz parte..é a vida!
o que importa é ser feliz consigo..
beijo.

Papo de Homem: Futebol e outras coisas disse...

Boa tarde Paulo, neste país com tantas particularidades, brevemente será necessário a cada habitante ao nascer, a comprovação da opção sexual documentado na carteira de identidade e CPF. Abraços do casal WR e muita luz na sua caminhada.

Paulo Tamburro disse...

LU,

concordo com você: complicou nesmo!(rs).

SANDRA BOTELHO,

os heteros agradecem os beijos diferenciados!!!


INGRID,

obrigado por sua contribuição, e acho que este caldeirão vai transbordar.(rs)

Abração carioca pra todo mundo.

Leo Carioca disse...

Eu só não sei se a imensa maioria É heterossexual ou se a imensa maioria SE DECLARA heterossexual. Porque tem muita gente por aí que já teve experiências com pessoas do mesmo sexo, gostou e agora diz: ´´Eu sou 100% heterossexual``.
Bom, se a pessoa quer acreditar nisso, fazer o quê, né?
E sobre essa coisa aí de ´´flex``, isso aí não funciona comigo, não.rsrs Eu sou gay, mas sou muito bem resolvido. Sei muito bem do que eu gosto e do que eu não gosto.

Paulo Tamburro disse...

LEO,

seu comentário valorizou , e muto o texto, agradeço mesmo!!!

Um abração carioca,

Cynthia Lopes disse...

Caraca, Paulo,
vc ajudou muito na salada geral!
hehehe... cada um sabe do seu amor né, eu sei do meu e, espero vc saiba do seu!
bjs da carioca,
Cynthia

Paulo Tamburro disse...

CYNTHIA,

eu sei, tu sabes, ele sabe, nós sabemos...kkkk

Um abração Cynthia e sempre bem vinda por aqui, obrigado!

Marly Bastos disse...

SR Tamburro,
Eu sou do tempo em que a gente preocupava com virgindade, com gravidez antes do casamento( melhor minha mãe preocupava mais com isso, vigiando a gente). E hoje vejo que a pessoa ainda tem que se preocupar com o fato do homossexualismo, quando se trato do relacionamento. Nossa, quantos casamentos desfeitos pq um dos companheiros resolveu sair do armário (ou é gaveta? nunca sei) e assumir uma relação gay... Assustador para os dois lados! Eu sempre digo, ser trocada por outra mulher é ruim, mas ser trocada por um homem é o "Ó"!
Nada contra a opção sexual de cada um, mas que se é assuma e pronto, pois usar o outro como âncora para esconder seus recalques é desleal.
Flex??? Macho que é macho (e eu gosto dessa categoria) não gosta de fio-terra ou mesmo de fazer foguinho barba com barba. E mulher que é mulher, não topa briga de aranhas.
A verdade é que mundo caminha para a suruba e vai sobrar poucos do lado de fora.
Beijokas doces e obrigada pelo elogio à "minha coisinha".

Paulo Tamburro disse...

MARLY,

no seu excelente comentário (muito melhor que a postagem) você falou em virgindade, certo?

Tenho uma vaga lembrança disso, se não me engano era marca de um sabonete, acertei? kkkkk

Abração carioca!

Fátima disse...

Paulo, seu, seu..bobo..rsrs
eu não esqueci de você não!!
Vim só de deixar um beijo, volto depois.

Beijo meu

Marly Bastos disse...

Paulo voltei aqui pq lembrei de algo interessante. E vi que você sabe bem o conceito de virgindade rsrsrsrs
Bem quando eu era adolescente, lá pelos anos a muito idos, apareceu o termo "galinha" e eu nunca entendia o que significava isso, ja que as fofinhas nao tinham penas, nem cacarejavam e muito menos botavam ovos. Depois mudei de grupo e as meninas eram mais sabidas e me explicaram a história da dona galinha: São as meninas que nao querem "coisar" na frente, pra continuarem virgens e aí "coisam" atrás igual galinhas.
Eu passei dias assimilando aquilo, e achava inaceitável esse tipo de comportamento, pois sempre tive um conceito de desvirginização bem além do hímen, mas ligado à pureza, ao imaculado, e essa atitude "galinha" era desleal e mentirosa.
Eu casei muito cedo e virgem(acho que a pouca idade ajudou...)mas eram outros tempos, outros conceitos, outros valores.
Aiiiiiiiiii o termo passou para os homens, "homem galinha" e sempre esteve ligado ao homem paquerador, pegador e etc, mas será que o termo nao se bandeou pro lado de lá? Sei lá com tanto "Flex" por aí...
bjks
Quase 3 horas da manhã e eu escrevendo besteiras kkkkkkkkkkkkkk

Paulo Tamburro disse...

MARLY,

besteiras????kkkk

Nossa, você acaba de dar uma incrível, inestimável e única contribuição à lingua portuguesa acrescentando-lhe o prazeiro verbo: COISAR!

Eu coiso
Tu coisas
Ele coisa
Nós coisamos
vòs coisais
Eles coisam

Que maravilha !!! kkk

Abração carioca, Marly.

claudete disse...

Primeiro agradeço tua visita e comentário,obrigada mesmo, sem querer ser pernóstica, primo por não me bandear totalmente ao linguajar sem restrições,rs, preservar a nossa linguagem-mãe é cultuar nossas raizes.Gostei muito do teu humor imbuído de informação e cultura, este é o caminho certo. Bem ,como nordestina só posso te dizer que existe é muita hipocrisia dissimulada por pejo,meu querido aqui foi o nasciturno das senzalas com seus sinhozinhos e suas escravas, logo...qualquer estatística alheia Á HISTÓRIA peca por omissão, claro não do autor mais da "cabeça" do próprio nordestino entrevistado que sempre age, no que se refere à sexualidade ,"por baixo do pano".É uma opinião formada a partir de observações feitas em conversas informais. Como toda Tese é passivel de contestação está aí uma excelente oportunidade de uma nova abordagem que ratifique ou desmistifique este paradigma. A questão é: O que levaria as pessoas das regiões Suk e Sudeste a serem tão desinibidas sexualmente? Abraços Paulo, é um prazer enorme te conhecer.

Cidinha/Marieci disse...

Oi Paulo!
(risos) Têm nada flex aqui não.. eu heim!!!! hahahahah
Pauloooo
Vai me fazer uma visitinha.. ando me atrevendo a escrever umas coisinhas.. opina lá.. voce á um cara inteligente (+risos), então se tiver muito ruim... vai dar um jeito simpático de me falar!!! (+risos)
Abraço Paulistano e hoje com garoa!!!!

Vera Lúcia disse...

Olá Paulo,
Hoje as pessoas não têm mais tanto receio de divulgarem suas opções sexuais. São mais autênticas.
Respeito a opção de cada um, pois creio que todos têm o direito de ser feliz segundo seus conceitos.
Não tenho o direito e nem quero fazer julgamentos. Somente posso responder por mim.
Obrigada pela visita e volte sempre.
Abraço.

Carla Fernanda disse...

Tamburro claro que voltrei sempre que receber sua agradável visita e ainda, tendo a oportunidade de ficar por dentro de comportamentos e pesquisas como a do post acima.
Boa noite amigo!
Volte sempre

Paulo Tamburro disse...

CLAUDETE,

obrigado pelos elogios imerecidos mas sinto-me honrado por eles.

VERA LÚCIA,

concordo com seu comentário, integralmente, e com humor quis extamente, abordar tema tão atual e sem nenhuma hipocrisia.
Grato Vera.

CIDINHA,

visito regularmente seu excelente blog o qual recomendo.

CARLA FERNANDA,

obrigado por fazer de meu blog uma referência para as suas atualizações.

A todos um abração carioca.

Angela Vasconcellos disse...

Paulo, vou te contar um segredo: o mundo é gay. Nós, héteros, somos minoria. A próxima onda vai ser a pansexualidade. Vale tudo. Quer saber? Qualquer forma de amor, vale a pena. Está faltando mercadoria no pedaço, aí, neguinho abre o leque, literalmente.

Paulo Tamburro disse...

ANGELA,

fico mais feliz do que pinto no lixo quando você aparece por aqui.

"Pansexualidade", eu queria inclusive ter esta palavra para colocar no texto.

Impecável!

Um abração carioca.