RUIDO NA COMUNICAÇÃO.

                                        


Era mais um destes programas de entrevistas de televisão de qualidade sôfrega e temas bons, mas muito pouco explorados e sem muitas informações a serem repassadas.
Mas afinal, como diziam os antigos, de graça até injeção na veia.


O entrevistador pergunta ao convidado, um cardiologista:
-Dr. quais as causas principais do infarto agudo do miocárdio?
-A principal causa está relacionada ééééééééééé, à presença de uma doença arterial coronariana ééééééééééé, na qual existe deposição de éééééééééé placas de gordura por dentro das paredes éééééééééé das artérias coronárias que irrigam o coração.
Quando essas placas éééééééééé de gordura causam obstrução do fluxo sanguíneo das ééééééééééé coronárias para o coração, o músculo cardíaco sofre falta de ééééééééé sangue e começa a morrer- finaliza o cardiologista.


-Bem senhores, vamos agora a um rápido intervalo comercial- comunica o entrevistador.
E durante o intervalo, o entrevistador fala para o médico demonstrando alguma irritação:
-Dr.você está falando muito éééééééééé.Fica cansativo para quem ouve.Se puder controlar isso , ficaria ótimo.
Então o cardiologista faz um mea culpa:
-Desculpe, vou me policiar sim, eu tenho mesmo este vício de linguagem.


Tudo então combinado, o programa volta ao ar e com a palavra o entrevistador:
-Dr.quais os conselhos que você daria aos nossos telespectadores para a prevenção do infarto?
- A prevenção úúúúúúúúúúú baseia-se no controle e tratamento úúúúúúúúúúú dos fatores de riscos e, principalmente deixar úúúúúúúúúúú de fumar. Isto é muito úúúúúúúú importante- desandou o cardiologista desastrado.
E assim, para o martírio daquele derrotado e constrangido entrevistador e, cujo coração já estava enfartando de tanta raiva e desânimo, aquela droga prosseguiu até o final, com uma maldita e ruidosa barulheira. Parecia uma asno falando!


Moral da história: Vicio é vicio e não existe milagre em curto prazo. Enquanto não vem a cura vamos trocando apenas, seis por meia dúzia.

Até a próximáááááááááááááá.




23 comentários:

PERSEVERÂNÇA disse...

Passando para deixar meu abraço fraternal.
Felicidades e sucesso é o que desejo para Você.
Nicinha

PAULO TAMBURRO. disse...

OI PERSEVERANÇA,

obrigadão e igualmente!

Um abração carioca.

Nádia Santos disse...

kkkkkkkkkk... ri demais!!!!! Mas deve ser muito irritante um caso assim...
oxente menino! Bjus Paulo, adoro vir aqui.

PAULO TAMBURRO. disse...

Nádia,

o personagem eu conheci , real a historinha é que é fictícia.

Você deve também conhecer alguém com este tipo de vicio de oratória, é muito comum.

E muito chato! (rs)

Um abração carioca.

Zane disse...

kkkkkk muito bom. Vícios de linguagem são bem comuns. Eu falava sempre ai, ai, como conectivo de frases, mas agora não falo mais hahaha é justamente como vc falou, é um processo, vício, seja ele qual for, não acaba da noite pro dia.

Amei seu blog, muito bom mesmo e já estou seguindo. Grande beijo, Zane.

http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

PAULO TAMBURRO. disse...

ZANE,

seja muito bem vinda, e espero que você ééééééé, não deixe nunca mais úúúúúde vir aqui ííííííí. (rsrs).

Vou para o seu blog ok?

Um abração carioca.

Manueli Dias disse...

Como sempre, cheio de conteúdo e sem perder a graça! Paulo, eu já disse, mas volto a repetir, eu simplesmente adoro seus textos.

Um xero baiano.

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá MANUELI,

é verdade você já tinha dito, mas cada nova vez que você repete,fico mais feliz do que pinto no lixo, como costumamos dizer aqui.

Um xero CARIANO,mais recente coqueluche nacional ou seja, a saudável mistura do xero carioca com um baiano!



Ina Mel disse...

Oi Papapapapaulo.
Mumumuito lelelegal seseseu texto.
Sasabe, temos uuuma aaaaaluna aaautititista queque papapssa aa aaaula vovovcacalizazazando iiiiiiiiiiiiiiiiii.

Hehehe!
Me perdoe pela brincadeira.
Trabalho na área da Educação Especial, e, temos uma aluna, que só vocaliza: iiiiiiiiiiiiiiiiiii.
Adorei!
Abraço.

Ina Mel disse...

Esqueci de dizer que a repetição de silabas é a reverberação do som que ecoa na nossa sala, acompanhados dos iiis da pequena Mel.Particularmente, prefiro só os iiis. Mas...

Elisabeth Ramos disse...

OLÁ VIM LHE VISITAR VC ME VISITOU E OBRIGADA PELAS PALAVRAS . BEM AGROA SOU SEGUIDORA DESSE SEU HUMOR KKKKKKKKKKKKKKKK. MUITO BOM. ABRAÇÃO.
www.elisabeth-ramos.blogspot.com

vou lhe curtir n meu face .

PAULO TAMBURRO. disse...

INA MEL,

já tinha conhecimento desta sua meritória e importante atuação na área de Educação Especial, o que a torna ainda mais honrosa como nossa seguidora.

AAAAAAAAAAAAAcho que iiiiiiiiiiii suas aulas devem ser uuuuuuuuuuuuummm maior baraaaaaaaaaaato.

kkkkk.

Um abração carioca e bom fim de semana.

PAULO TAMBURRO. disse...

ELISABETH,

seja muito bem vinda e realmente, gostei do seu blog e o indico.

Um abração carioca.

Bella disse...

Boa noite Paulo.
Eu vim aqui dar uma ééééééé olhadinha e acabei rindo muito.
Boa semana éééééééé e sucesso a vc.

PAULO TAMBURRO. disse...

Bella,

veio dar uma olhadinha e viu que isso foi útil!

Adorei saber.

Boa semana para você também e seu blog é muito bom e o indico.

Um abração curiosa.

Helena disse...

Olá, Paulo.

Por aqui, o pessoal tem muito o vício do "daí". Putz! Chato pra caramba. ;)
Adorei o texto, como sempre.

Beijão.

PAULO TAMBURRO. disse...

HELENA,

pois é dai, eu sempre dizer que, entre "dai" e ééééééééé´, existe uma diferença, pois o "dai" é mais curtinho e o ééééééé´muito mais longo, "dai" ser mais fácil dizer "daí" do que éééééééé´.

O "dai" só seria insuportável mesmo se fosse , daiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, mas sendo só "dai" fica menos ruim.

kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!

Não resisti.

Um abração carioca,HELENA.

marlene edir severino disse...

Paulo,

gosto de te ler assim pela manhã,
certeza de que começo bem meu dia.
Ri muito.
Cara, tu és engraçadíssimo!

Todos conhecemos algum amigo bem próximo com tais vícios, né?
Mas na televisão é uma constante. E francamente não tenho paciência pra tanta mastigação...rs
Troco logo de canal.
Abração!

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá MARLENE,

"mastigação" foi ótimo e parece que, este termo usado por você é único e define, exatamente a realidade.

Os caras viciados nisso, parecem que ficam mastigando e de forma gutural, a droga da letra. (rs)

Podia ter escrito coisa melhor se essa sua "dica" fosse anterior ao meu texto.(rs)

Um abração carioca.

Esther Vaz disse...

Paulo, estou gostando tanto do HUMOR EM TEXTOS que recomendei no meu faceboock
Quer me adicionar? Esther Vaz
Estou amando, parabéns!

Esther Vaz disse...

Não consigo parar de ler, rsssssssssssss
ÉÉÉÉ
ÚÚÚ BOM DEMAIS GENTE!!!!

PAULO TAMBURRO. disse...

CARA AMIGA ESTHER,

infelizmente, não tenho facebook,então adicioná-la é impossível.

Mas,éééééé, você úúúúú, pode sempre que quiser ééééée contatatar comigo , pois, éééééé sera um imenso prazer, creia!

Esther Vaz disse...

Obrigada! Amigas tem visto seu blog e adoram, muito inteligente! abs