CRIANÇA FALA A VERDADE!



-Pera, uva ou maçã?- perguntou meio encabulada a menininha da casa em frente. 
-Damasco – respondeu Paulinho mordendo o lábio inferior e cheio de água na boca. 
-Mamãe o Paulinho não sabe brincar - gritava a menina. 
 A mãe dela então, chegou à porta de casa e com elegância e suavidade inquiriu o Paulinho, amigo da sua filha pra todas as horas.
 - Damasco por quê? 


Paulinho baixou a cabeça, fez caras e bocas, pois estava muito ofegante e envergonhado. Mais ofegante do que envergonhado. Seu rosto parecia um tomate. 
Ele sentia um calor pelo corpo que o deixava sem jeito. Vontade de entrar num cubo de gelo. 
Sentado feito um pequenino Buda na calçada, as suas trêmulas mãozinhas comprimiam-se entre as pernas empurrando o pequeno, porém inevitável problema - que não obedecia mais seus pensamentos de censura – para baixo. E não estava com vontade de fazer xixi.
 -Fala Paulinho! Foi mais incisiva a mãe da menininha chorona. Paulinho levantou a única cabeça que ainda o obedecia. A que poderia ser exposta para uma degola inevitável. Enxugou com o lado de fora das mãos, esfregando no nariz uma pequena quantidade de ranho que descia de forma inoportuna. Pensara em oferecer logo sua orelha para o merecido puxão. 



Aos oito anos de idade ali estava o seu maior e desconfortável desafio. Jamais pensou que tão cedo haveria de deparar-se com situação tão constrangedora. Não tinha nada que falar damasco. Aquilo não fazia parte da brincadeira. Ele tinha estragado tudo! 
- Desculpe, eu não deveria ter falado a verdade. Tinha que continuar brincando como fazem todas as crianças da minha idade.Eu gosto muito de brincar com sua filha... Falava Paulinho entre alguns soluços quando foi interrompido pela mãe compreensiva da menininha chorona. 
-Hei Paulinho. Também não vamos exagerar. Apenas foi um mal entendido.Você aos invés de escolher pera, uva ou maçã, falou damasco. Não tem mal algum. Todo mundo se atrapalha... 
-Não me atrapalhei não, interrompe o Paulinho. 
-Como assim?- indagou curiosa a mãe da menina chorona. 
-Falei a verdade,pois eu ouvi a conversa do meu pai, com a senhora.
-Que conversa. Paulinho? 
-Eu não quis escutar, foi sem querer.
-Que conversa?  Fala logo meu filho. Sou toda ouvidos!



-Ontem a senhora não estava conversando com o meu pai, debruçada no muro do nosso quintal? 
-Sim, Paulinho. E daí? 
-Pois, é. A senhora não disse para ele que o seu nome significa damasco? 
-Disse, meu nome Damascena, ,quer dizer damasco...
-Então, depois que eu soube, não me interesso mais por esta brincadeira que só tem pera,uva ou maçã.Desculpe!




24 comentários:

Gracita disse...

Boa noite Paulo
Gosto das suas histórias principalmente dos finais surpreendentes, E O Paulinho safou-se de uma situação incômoda para ele e criou outra. Espetacular!
Um carinhoso abraço
Gracita

PAULO TAMBURRO. disse...

Pois é GRACITA,

agora,"espetacular" é a sua generosidade.

Um abração carioca.

sub helena disse...

"Paulo, pelo menos ele foi sincero... Criança exigente esse Paulinho, rsrsrs.
Um abração carioca!

PAULO TAMBURRO. disse...

OLÁ SUB-HELENA,

pois é , literalmente com um olho na missa e outro no padre! kkk

Um abração carioca.

Gracita disse...

Boa tarde Paulo
A amizade verdadeira deixa marcas positivas que o tempo jamais poderá apagar. E você marcou meu coração pois és uma pessoa mega especial e eu te gosto muito. Hoje é o dia do “Amigo virtual”, o nosso dia! Vim te trazer o meu carinho e estreitar os laços de afetividade que se criou em nós desde o dia em que nos conhecemos. Um dia feliz e iluminado!
Beijos desta amiga que te admira
Gracita

PAULO TAMBURRO. disse...

GRACITA,

iluminado seja também todo os seus dias e que, nossa amizade cada dia mais se estreite , afinal temos muitas coisas em comum.

É verdade que você é muito mais generosa,inteligente e culta do que, mas... ninguém é perfeito. (rs)

Um abração carioca.

Carla Diacov disse...

Querido, vim retribuir a visita e também aproveitar para me deleitar com suas histórias!
;)
Grata pelo carinho!

Marieci disse...

Damasco... rs.. coincidência esse nome né Paulo... Paulinho... rs Abraços da garoa paulista que voltou nesse outono!!!

Carolina Furtado disse...

Muito sincero esse Paulinho, tanto disse que não conseguiu omitir a verdade sobre suas intenções Rsss... Dei algumas boas risadas aqui! Querido amigo, volte sempre ao meu blog, cofesso que estou um pouco afastada e quase não faço visitas, mas tentarei ser mais frequente. Grande abraço!

PAULO TAMBURRO. disse...

CARLA DIACOV,

obrigado pelo deleite, nem sabia que iria gostar.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

MARIECI,

Pois é esse Paulinho é um cara muito sincero (rs).

E gostar de damasco é coisa de gente fina!

Amo São Paulo, garoas e pizzas.

E estes milhares de excelentes restaurantes que vocês tem aí.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

CAROLINA FURTADO,

voltarei sim, sem dúvida nenhuma, até porque seu blog é muitíssimo bom!

Um abração carioca.

Enide Santos disse...

Acho que o amiguinho nem sabe como ele é esperto,Gostei da leitura uma deliciosa descontração Mil e um beijos.

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi ENIDE,

pois é, as coisas como andam, só descontraindo mesmo!

Concorda?

Um abração carioca e o seu blog continua muito bom,parabéns.

Sueli disse...

Olá, Paulo. Vim agradecer sua visita e conhecer seus blogs. Parabéns! São páginas de muito bom gosto, inteligência e humor fino. Esta crônica é ótima. Abraço.
Sueli
(dos blogs: Avesso e Ouriço Elegante.)

PAULO TAMBURRO. disse...

SUELI,

bem vinda mesmo!!!

Obrigado pela generosidade da sua avaliação.

Seus blogues são excelentes!

Um abração carioca.

*Jackie* disse...

:) Un placer haber llegado hasta aqui. Muy interesante todo esto. Definitivamente Un blog diferente para visitarlo a menudo. Gracias por compartir.

Meri Pellens disse...

kkkkkkkkkkkkk... Esses meninos...
Bjs, Paulo!
MP.

PAULO TAMBURRO. disse...

JACKIE,

obrigado por ter vindo.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

MERI PELLENS,

e o pior (ou melhor?) é que quando estes meninos crescem, ficam muito mais, inconvenientes!!!! (rs).

Quer que eu minta?

Um abração carioca.

Graça Pereira disse...

Ora bem...e porque não dizer a verdade? E a sorte da Damascena...foi Paulinho não ter ouvido mais nada... ou será que ouviu???
Abração
Graça

PAULO TAMBURRO. disse...

OI GRAÇA,

eu acho que ouviu sim! (rs)

Um abração carioca.

lis disse...

Seu humor sempre em alta, isso é ótimo e divertido,rs
A internet oferece tantas opções que o tempo fica curto para espreitarmos todas as coisas e comentar os bons blogs que também vão surgindo.Daí a falha na ausência Paulo.
Muitas vezes, contra a nossa vontade,escolhemos só retribuir porque não damos conta .
Abraços,bons dias e obrigada pela lembrança.

Mary Villano disse...

Oi Paulo, fiquei feliz com sua visita, desculpe minha ausência nos comentários a correria do dia a dia me impede, mas não fique triste não, leio seus blogues e dou muitas risadas, adoro principalmente a fotofalada é de tirar o fôlego. Obrigada por sua visita. Um beijo.