PÃO COM BANHA

                                                  

Coreolando Adamastor Figueira é conhecido onde sempre morou, no agreste nordestino pelo carinhoso apelido de Seu Coizinha.
É um homem rude, bom, correto que gosta sempre das coisinhas certas e nos seus devidos lugares, vindo daí esta sua alcunha.
Homem magro, poucos dentes, maltratado pelo sol, rosto enrugado exageradamente, para os seus quarenta e seis anos e já fez muito nesta vida, inclusive nove filhas com a sua dedicada esposa Dona Ernestina.
Semi-analfabeto Seu Coisinha não abre mão,no entanto de todas as coisinhas muitos certas na sua vida e na das suas filhas e família e, só há muito pouco tempo passou a ter energia elétrica na sua humilde casa de Taipa, de barro socado em rudimentares armações de madeiramento.

E com a eletricidade veio a televisão e todas as outras comodidades antes desconhecidas.Então como se diz aqui pelo sudeste maravilha a coisa começou a pegar.
A coisa que Seu Coisinha menos gosta, detesta mesmo, e diz ser obra do capeta, são aqueles programas de saliências que o deixa aperreado ao ver aquelas mulheres se roçando feito cobras em homens e os machos arretados se enroscando na frente das câmeras nelas, também.

Se nunca tinha visto televisão, aquilo muito menos, e só admite que a família veja desenhos, programas evangélicos com aquelas belezuras de músicas gospel e todo o resto lhe deixa muito irritado.
Certa vez entrevistado por uma emissora aqui do sudeste maravilha que para lá mandou seu repórter a fim de mostrar ao Brasil, o novo nordeste, e tudo sobre os progressos da região, o repórter perguntou:
-Seu Coisinha satisfeito com a chegada da energia elétrica e todo o resto aqui  na região?
-Oia seu moço, até que sim, mas essa tal da televisão,tenho lá minhas implicâncias...
-Qual a razão Seu coisinha?
-Tem muito pão com banha naquelas camas daquele tal de “realti sei la do que” e muita safadeza, muitas saliências,todo mundo mostrando as “partes”...
-Reallity Show?
-Sim, esta desgraceira, mesmo...
-E o que é Pão com banha? Pergunta o repórter sem entender nada.
-É sim senhor, o moço é da capital não entendeu, não é?
-Não seu coisinha...
-Pão com banha é esta muierada que os homi faz uso também, despois do outro ter acabado de usar ou que estas muieradas faz com os homi  despois de outras terem usado ele..


-Ah, pão com banha é isso?
-É sim seu moço, minhas filhas não podem ver isso, nem minha muiê. Não deixo.
-Entendi agora, “Seu coisinha”.
E lá se foi o repórter da capital, se perguntando o quanto de pão com banha já tinha encontrado. 
Depois de muito pensar preferiu deixar pra la, afinal, não ia mudar nada mesmo! 

8 comentários:

sub helena disse...

Paulo, meu amigo, adorei o texto e pela qualidade televisiva que vemos atualmente, acho que estou concordando com o "Seu Coisinha", mas estou pensando ser um pouquinho mais radical, risos, nada de desenhos ou programas evangélicos! Estou tentada em transformar o aparelho televisivo em um belo jarro de plantas!!!
Um lindo feriado e um bom fim de semana, um abração carioca!

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Hunnn Paulo
que saudade dese seu
blog e dessas suas
postagens
cheias de humor!
Bjins
CatiahoAlc.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa noite, Paulo, seu texto até que tem humor , mas nos mostra que o "seu Coisinha" está certo em muitas coisas. Hoje, a nossa TV, está mostrando mais do que devia. Programas bons só passam de madrugada. E ninguém vai ficar só nos desenhos e cultos. Temos que aprender a deligar o botão quando algo nos faz sentirmos desconfortados.
Belo texto. Abraço!

PAULO TAMBURRO. disse...

SUB HELENA

seu coisinha pagou caro por aquele aparelho de televisão e duvido que tenha gostado da ideia, pois, ou ele é muito conservador ou a televisão está escorregando demais nos conteúdos, ditos, avançados,de vanguarda ou o escambau!.

Transformar o aparelho num belo vaso de plantas? kkkk

Sei lá.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

REFLEXOS ESPALHANDO ESPELHANDO AMIGOS.

CatiahoAlc, se você sente saudades, faz um favor para nós dois? Nunca mais saia daqui.

Combinado?

Obrigado pela sua atenção e carinho comigo.

Um abração carioca, para variar.

PAULO TAMBURRO. disse...

MARLI TEREZINHA,

sem dúvida a saída é esta: Sentiu-se desconfortável use o mágico controle remoto e manda tudo para outro lugar.

Não ficando dentro da nossa casa é o que interessa!

E concordo plenamente que, só desenhos e cultos, também é impossível,pois, ninguém é de ferro.

Um abração carioca

PERSEVERÂNÇA disse...

Paulo,
Que texto sensacional, alegre e sério em cada entrelinha; esse progresso que tornou as pessoas ambiciosas fez com que elas perdessem o lado inocente de ver a realidade. Seu Coizinha faz muito bem em proteger a familia rsss, existem muitos como este seu personagem e digo não estão errados não.
E na briga televisiva os programas "evangélicos" e os "realitys" estão indo muito além da falta de respeito com quem está do outro lado da telinha.
Grande abraço
Nicinha

PAULO TAMBURRO. disse...

PERSEVERANÇA,

seu coisinha não abre mão de uma coisinha decente na televisão e coisinhas que seu coisinha não gosta ele muda de canal e outras coisinhas(rs).

Um abração carioca.