RUIDO NA COMUNICAÇÃO.

                                        


Era mais um destes programas de entrevistas de televisão de qualidade sôfrega e temas bons, mas muito pouco explorados e sem muitas informações a serem repassadas.
Mas afinal, como diziam os antigos, de graça até injeção na veia.


O entrevistador pergunta ao convidado, um cardiologista:
-Dr. quais as causas principais do infarto agudo do miocárdio?
-A principal causa está relacionada ééééééééééé, à presença de uma doença arterial coronariana ééééééééééé, na qual existe deposição de éééééééééé placas de gordura ééééééééééé por dentro das paredes éééééééééé das artérias coronárias que irrigam o coração.
Quando essas placas éééééééééé de gordura éééééééééé causam obstrução do fluxo sanguíneo das ééééééééééé coronárias para o coração, o músculo cardíaco sofre falta de ééééééééé sangue e começa a morrer- finaliza o cardiologista.
-Bem senhores, vamos agora a um rápido intervalo comercial- comunica o entrevistador.
E durante o intervalo, o entrevistador fala para o médico demonstrando alguma irritação:
-Dr.você está falando muito éééééééééé.Fica cansativo para quem ouve.Se puder controlar isso , ficaria ótimo, menos éééééééééé.
Então o cardiologista faz um mea culpa:
-Desculpe, vou me policiar sim, eu tenho mesmo este vício de linguagem.
Tudo então combinado, o programa volta ao ar e com a palavra o entrevistador:
-Dr.quais os conselhos que você daria aos nossos telespectadores para a prevenção do infarto?
- A prevenção úúúúúúúúúúú baseia-se no controle e tratamento úúúúúúúúúúú dos fatores de riscos e, principalmente deixar úúúúúúúúúúú de fumar. Isto é muito úúúúúúúú importante- desandou úúúúúúúúúúú´o cardiologista desastrado.
E assim, para o martírio daquele derrotado e constrangido entrevistador e, cujo coração já estava enfartando de tanta raiva e desânimo, aquela droga prosseguiu até o final, com uma maldita e ruidosa barulheira. Parecia uma asno falando!


Moral da história: Vicio é vicio e não existe milagre em curto prazo. Enquanto não vem a cura vamos trocando apenas, seis por meia dúzia.

Até a próximááááááááááááááááá.





10 comentários:

Jossara Bes disse...

Oi Paulo!
Muito engraçado!
Infelizmente é assim mesmo, vicio é vicio e demora mudar!
Quem dera fosse apenas "vicio de linguagem"!
Beijo carinhoso!

Safira Serene disse...

Paulo,

Como diria a minha avó, "o costume do cachimbo faz a boca entortar..." Penso que os vícios de linguagem, esbarram na questão mecânica mesmo, de dedicar-se ao seu próprio idioma, orgulhar-se dele, entristece-me profundamente esse descaso com nosso idioma, não que eu seja uma nacionalista exacerbada, mas quando o preservamos, preservamos a nossa cultura e identidade diante de outros povos.

Seu texto mostrou de forma bem humorada, como é difícil, frustrante e também irritante, quando queremos passar um mensagem ou recebê-la e por falta de conhecimento mecânico da língua ou influência dos vícios de linguagem, esse objetivo não é alcançado.

Um abração carioca!

PAULO TAMBURRO. disse...

JOSSARA BES,

não tenho como deixar de concordar com você ao dizer que "quem dera fossem apenas os vícios de linguagem.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

SAFIRA SERENE,

e sua avozinha estava completamente certa e, muito mais ainda, concordo com seu enfoque que extrapola a falta de conhecimento mecânico da língua e esbarra de forma impatriótica como esta enxurrada de anglicismo (do inglês), galicismo (do francês) e estrangeirismo em geral.

É uma falta de respeito às nossas identidades culturais

Excelente enfoque!!!

Um abração carioca.

Dorli Ramos disse...

Oi Paulo,
Isso é vício de linguagem? Eu o ajudaria a parar as repetições com um belisco no...imagina.
Abç
Minicontista2

PAULO TAMBURRO. disse...

DORLI RAMOS,

faça isso! kkkkkkkk

um abração carioca.

Reflexo d'Alma disse...

Simples assim Paulo.
Quando alguém engasga para
dar uma resposta
melhor nem prestar mais atenção.
Bjins
CatiahoAlc.

PAULO TAMBURRO. disse...


RELEXO D'ALMA,

verdade, este engasgo enrola o glote e expulsa lágrimas!

Um abração carioca.

São disse...

E eu pensando que era só aqui...

Boa semana, amigo

PAULO TAMBURRO. disse...

SÃO,

mão é! kkk
Um abração carioca.