RÉQUIEM DE NATAL PARA TODOS OS AUSENTES.





É Natal. Meia noite!Toca a campainha. A ceia está à mesa. 
Crianças para variar batem com a cabeça em todos os lugares da casa. Quando a gente é criança vive arranhando o corpo, depois que cresce as feridas são na alma. Todos os avós estão vivos, de todos os lados. Para a criançada isto significa uma loja inteira de brinquedos, transportada para dentro das suas casas. Afinal, avós são aqueles que já erraram uma vez e continuam agora, deseducando os filhos dos seus filhos. Suas missões é querer curtir as brincadeiras com os netos. As coisas sérias ficam para os pais, agora tão chatos como eles também, já foram! A dona da casa vai abrir a porta. Todos gritam.A criançada explode de alegria: É Papai Noel! Aquela barba, aquela roupa vermelha, aquele saco. E a criançada vai ao delírio.
-Entra Papai Noel, a casa é sua! - convidam todos.

-HO,ho,ho,ho, com vão ? Pergunta Papai Noel - com a criançada querendo arrancar-lhe o saco!

-Papai Noel, cadê meu presente - pergunta o menininho ansioso?

-E o meu Papai Noel? - dispara a outra menininha.

-Eu quero um vídeo-game - pede o garoto viciadão nesta praga!

-Ho ho ho ho, calma todo mundo - Tranquiliza Papai Noel.

A ansiedade é geral. 

Papai Noel coloca o saco no chão. 

Para espanto de todos, de dentro dele, saem duas crianças. 

Uma verdadeira escadinha de idades: 2 e 3 anos.

Não tem nenhum loirinho, nem branquinho.Papai Noel tira a 

roupa devagar.Por último a barba.

- Ariovaldo? Reconhece a dona da casa.

Ariovaldo era o esposo da ex-empregada daquela família 

que ali trabalhou durante 16 anos, falecida há dois meses 

atrás, vitima de anemia profunda e complicações cardíacas.

A família consternada abraça-o. E também aos filhos. A 

criançada não entende nada e continua a brincadeira. 

Ariovaldo” então explica:

-Antes de morrer ela estava revoltada, porque dizia que a sra. fazia a melhor rabanada do mundo, e ela tinha certeza que este ano não iria comê-las. Então pediu para trazer as crianças para comerem por ela, e lá em cima ela ficaria menos revoltada. Aí fechou os olhos e morreu. Morreu minha querida esposa!

Ao terminar a explicação todos os adultos da festa emocionados começaram a cantar a música: Natal, Natal das crianças...

Aos filhos do Ariovaldo foram oferecidas muitas rabanadas. E sorriram. Então, aí sim, até as outras crianças entenderam!

Houve uma que olhou para o céu, e... Chorou!

14 comentários:

Lady Viana disse...

Ah, amigo Paulo, natal teria que ser assim, troca de afetos, não apenas presentes materiais. A realidade está tão distante do dito espírito natalino, infelizmente. Belo texto, hoje me fez brotar um sorriso nos lábios, como sempre, mas diferentemente dos outros "humor em texto", esse sorriso venho acompanhado de algumas lágrimas...

Um abração carioca!

PAULO TAMBURRO. disse...

LADY VIANA,

lágrimas lavam e carregam algumas das nossas poeiras existenciais.

É bom tê-las eventualmente, uma afirmação de que nosso caráter, dignidade e consciência cósmica ainda estão em sintonia com os ensinamentos de Jesus Cristo.

Feliz tudo para você!!!

Um abração carioca.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Paulo.
O que eu amo em Natal é justamente a confraternização familiar. Vim lhe desejar um feliz 2016. Abraço.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Paulo.
O que eu amo em Natal é justamente a confraternização familiar. Vim lhe desejar um feliz 2016. Abraço.

PAULO TAMBURRO. disse...

MIRTES STOLZE,

a família Mirtes...tão importante não é? Sou de uma época que família era uma palavra mais do que respeitada era tudo em nossas vidas assim como nossos pais.

Feliz 2016 pra você também e sua família.

Um abração carioca.

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Paulo.
Também penso igual a voce. A família é importante e tem que ser prioridade. Atualmente a minha família é bem pequena. Sou órfã e a cada ano é menos um, com isso todos nós apreendemos a da valor aos nossos familiares. Obrigada, um lindo Dezembro e 2016. Beijos.

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Paulo.
Também penso igual a voce. A família é importante e tem que ser prioridade. Atualmente a minha família é bem pequena. Sou órfã e a cada ano é menos um, com isso todos nós apreendemos a da valor aos nossos familiares. Obrigada, um lindo Dezembro e 2016. Beijos.

Tais Luso disse...

Que lindo, Paulo, exatamente um Natal de sentimentos e não o comercial, o varejão! Então quando lemos algo assim, diferente, vale a pena. Pra falar a verdade, não aguento aquele OHOHOHHH...Saturou.
Beijos, lindo ano, com muita criatividade e saúde pra nós, brasileiros! Obrigada pelo intercâmbio de 2014, foi ótimo!

Tais Luso disse...

Ah...gostei do nome do Papai Noel!!!
ARIOVALDO!! AINDA BEM QUE FEZ POUCO hOHOHO (rss)
BJ

lua singular disse...

Oi amigo,
Eu filha única, chegava o Natal era aquela briga, pedia uma bicicleta grande novinha e vinha uma usada de 100 anos.Com o gênio que sempre tive pegava na mão do Papai Noel: meu pai, ia arrastando a bicicleta e jogava no lixo.
Quero agora, uma bicicleta novinha e como uma loja devia pra meu pai, logo de manhã saía bufando, batia na porta, o homem até tremia: esqueci do presente da minha filha. Espera um pouquinho que vou colocar uma roupa e ela vai escolher: imagina, peguei a mais linda bicicleta que tinha na loja e disse pro dono: "marca na conta do Abreu".kkk
Eu era e ainda sou terrível.kkkkk
Feliz Ano Novo!
Beijos
Lua Singular

PAULO TAMBURRO. disse...

TAÍS LUSO,

um FELIZ TUDO para você e seus familiares, minha fiel amiga virtual.

Abração carioca e sem nenhum HO HO HO HO (RS)

PAULO TAMBURRO. disse...

lUA SINGULAR,

jamais perca esta sua verdadeiras identidade que a faz singular!!!

Um abração carioca e FELIZ TUDO para todos que convivem com você.

Leo Natura disse...

Oi!
Vim desejar feliz 2016!
Tudo de bom!

PAULO TAMBURRO. disse...

OI LEO NATURA,

obrigado,igualmente, e FELIZ TUDO meu amigo virtual!!!

Um abração carioca