O ESTRANHO CASO DO RESTAURANTE





Todos nós sabemos que comer fora de casa e, com todos os duplos sentidos possíveis que esta comi nós sabemos que comer fora de casa e, com todos os duplos sentidos possíveis que esta comilança pode trazer de problemas seja os de natureza sexual ou aquelas ligadas a saciar a fome do nosso organismo, são assuntos que fazem parte do nosso dia-a-dia.
Cada vez e, infelizmente são mais comum as traições extraconjugais que, se sucedem como se fosse impossível manter-se a fidelidade numa época em que abundam as intensas possibilidades e ofertas as mais generosas de prevaricarmos e as intoxicações alimentares por outro lado, costumam aumentar à medida que também, praticamente só nos alimentamos em restaurantes.
Agora imaginem uma mulher grávida e que não andou prevaricando e foi a uma rede de fast-food com o seu maridão e o filho e ela encontrou um dedo humano na sala que havia pedido.
O fato se deu no estado da Califórnia, num restaurante da Applebee’s e a salada era de frango, segundo publicado no jornal “The Tribune”.
Bem, nestes tempos que o diabo anda solto, algum mais extremado religioso poderia dizer que aquela mulher teria prevaricado sim e que a o dedo na salada de frango teria sido uma conjugação de esforços do além para informar ao marido que ele era corno e a prova era aquele parto parcial do dedo para desmascará-la.
Tal hipótese seria tão absolutamente absurda como estupida e irresponsável foi aquele dedo ter aparecido na salada.
Mas afinal que dedo era aquele?
Um revoltado politico brasileiro pego pela operação Lava-Jato diria que era de um dedo duro de um destes empresários corruptos que através das delações premiadas sempre estão querendo diminuir suas penas estão conseguindo mesmo!
Antigamente dizia-se que alguns políticos safados “roubavam mais faziam” agora se diz que, “roubam mais delatam”, enfim...
Afastando todas as hipóteses seja de, um irresponsável julgamento religioso estapafúrdio ou o fato de vingança e castigos aos modernos dedos-duros ladrões, a verdade é que se nos entrarmos nas cozinhas dos restaurantes nos quais diariamente nos alimentamos, irreversível para o criminoso se, ao invés de um dedo ele tivesse optado pelo pênis.
A senhora grávida poderia correlacionar imediatamente que coisas que dão prazer podem também causar intenso sofrimento, ao ver aquele pênis no seu prato e ao lembrar daquela musica de protesto de Geraldo Vandré, onde ele diz que :
”A mão que toca um violão se for preciso faz a guerra”.
E por outro lado, a hipótese de sabotagem contra a empresa por um empregado demitido também não pode ser afastada, principalmente por ter sido um dedo e por esta razão terem sobrados mais nove naquelas mãos criminosas.
Conclui-se que poderia ser muito mais constrangedor para aquela senhora grávida e definitivamente mutilante para o pseudo criminoso se ao invés do dedo ele tivesse optado pelo pênis.

19 comentários:

Bell disse...

A falta de higiene é coisa séria em especial nas comidas e restaurantes.

Um feliz 2016 pra vc =)

PAULO TAMBURRO. disse...

BELL,

você tenha absoluta certeza de que é muito maior do que nos imaginamos!

Obrigado pela visita,mesmo!!!

Um abração carioca.

Maria Teresa Valente disse...

Nenhuma hipótese pode ser afastada, Paulo!
Ainda mais em tempos de crise...
Abraços carinhosos
Maria Teresa

PAULO TAMBURRO. disse...

KKKKKK MARIA TEREZA,

este em "tempos de crise" falou e disse TUDO !!!

Um abração carioca.

ania disse...

Aiaiai...vc é bom demais com as letras, me fez rir muito...ficou perfeita sua crônica, parabéns Paulo! abraços, ania..

PAULO TAMBURRO. disse...

Aiaiai,ANA

que os anjos digam amém a este seu generoso elogioso.

Quer saber?

Até que andava mesmo precisando deste tipo de reconhecimento. (rs)

Um abração carioca.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Esse cara é bom!!! Parabéns, Paulo. Criativo demais sempre!

PAULO TAMBURRO. disse...

(CARLOS-MENINO BEIJA-FLOR)

que bom você gostou, principalmente por ter um dos melhores blogues que conheço.

Carlos,obrigado mesmo!

Um abração carioca.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Paulo.
Vou lhe confessar que sentir um imenso enjoou rsrs, enjoou por almoçarmos fora durante a semana eu e a minha filha sem ter ideia de como é a cozinha desses lugares, e enjoou também da imundice dos políticos, empresários etc que roubam, nada faz e ainda sai impune. Feliz domingo. Abraços.

PAULO TAMBURRO. disse...

MIRTES STOLZE,

corretíssima a sua analogia.

É de causar enjoos sim, tanto a sujeira dos restaurantes como a do caráter de alguns políticos.

Mirtes, isto é um fato verdadeiro e não aconteceu no Brasil como descrevi, e sim, na Califórnia, mas o ser humano quando opta pela imundice é igual em qualquer parte do planeta.

Um abração carioca e excelente domingo para você e sua família.

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Paulo.
Descreves-te que aconteceu na Califórnia, mas acho que o ocorrido deve acontecer pelo Pais a fora. Vim lhe comunicar que fechei um dos blog, mas estou no blog antigo, se desejar interagir comigo sabe onde me encontrar, sempre que seja possível por aqui estarei lhe lendo, é sempre bem gratificante. Uma feliz semana. Abraços.

Antonio Batalha disse...

A Verdade Em Poesia, está a tentar visitar a todos os seus seguidores,
para deixar abraço amigo e agradecer por termos ficado juntos mais um ano,
desejar também que este ano lhe traga muitas alegrias, e grandes vitórias.
Atenciosamente. António.
PS. tive de seguir outra vez porque estava sem foto, ou sem endereço.

Lady Viana disse...

Paulo, na realidade, somos reféns do que comemos nos restaurantes país afora, ou mundo afora, não é um "luxo" nacional... Outro dia, vi um homem pedir ao garçom, um copo descartável, garfo e faca também descartáveis, pensei, "coitada, não sabe, nem como foi feita a comida, bobagem, isso..." Mas, logo em seguida, refleti, coitada é de mim, iria comer da mesma comida que aquele homem, pelo menos, ele tinha arrumado um jeito de aliviar a consciência, ou o repulsa, por não saber da assepsia do lugar.
Não tem aquela frase: "A ignorância é uma benção. Se você não sabe, não existe dor", bom, em alguns casos, astronômicos e afins, vivemos assim...
Belo texto, gostei muito.

Um abração carioca!

PAULO TAMBURRO. disse...

ANTONIO BATALHA,

fico grato pelo interesse e estou seguindo você também!

Fique com Deus e um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

LADY VIANA,

tudo correto, agora uma grávida encontrar um dedo na refeição é uma coincidência, absolutamente macabra , não acha?

Dedo?

Um abração carioca e excelente semana.

PERSEVERÂNÇA disse...

Feliz terça-feira!
Agora da pra entender o porque de 2244 pessoas como seguidores, depois deste texto, nem preciso me questionar, vocêé ótimo e pronto.
Grande abraço
Nicinha

PAULO TAMBURRO. disse...

PERSEVERÂNÇA,

eu fico muito mais atento quando as pessoas que aprecio e respeito me elogiam ou criticam.

E entre estas pessoas Nicinha, tenha absoluta certeza, você é um delas.

Um abração carioca.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, Paulo,sua crônica muito bem construída, me fez refletir ainda mais sobre a alimentação, sobre os restaurantes e às vezes, que vamos comer fora de casa. Sempre fico muito atenta quando vou a restaurantes, como pouco e, só como o que penso estar mais higienizado., pois já tive problemas sérios de saúde, devido a alimentação. O que você tão bem registrou, que aconteceu na Califórnia, está presente em todos os lugares do mundo, não vou me alongar em seu espaço, mas quem visita algumas cozinhas de restaurantes , não come, é verdade, aconteceu comigo. Desculpe pela minha ausência, mas estou aqui. Parabéns, pela crônica, nota máxima.Abraço!

PAULO TAMBURRO. disse...

MARLI,

infelizmente você foi vitima desta mixórdia culinária em restaurantes.

Só temos a lamentar e ficar cada vez mais atentos, pois insisto se entrar nestas cozinhas , não comemos.

Sua ausência é sempre sentida, pois, seus comentários são uma outra postagem de tanto que enriquecem, sempre as minhas.

Um abração carioca.