MALDITOS VIZINHOS OU ACORDEI ESTRESSADO?

      

Quer coisa pior do que você ser obrigado a cumprimentar de dia, de tarde, de noite e a qualquer hora um cidadão que não é da sua família, não tem nenhum grau de parentesco e nem sequer , na maioria dos casos, são fofoqueiros, arrogantes, a mulher tem inveja do seu cachorro, os filhinhos deles vivem destruindo seus ouvidos com aquele som de bate estaca insuportável e a noite, em frente ao seu portão,queimam aquele indesejável baseado que inunda o ar de mato queimado de última categoria?


Onde está escrito que somos obrigados a gostar de vizinhos, a ser simpáticos com aquela mulher que vive empinando a bunda quando passa na sua porta e já está deixando a “sua patroa” desconfiada, pois, jura de pés juntos que são amantes há muitos anos.
Lógico o que pensaria a “patroa” se uma periguete lhe chama de gatinho, docinho e outras intimidades que você jamais a deu e, na frente de todos?



Na realidade, vizinhos são assim, ou daqueles que você nunca os vê porque saem da garagem com os seus carros funerários de vidros pretos e todos fechados ou de outras mais dadas, generosas,enfim...
Em ambas as situações, sejam eles com cara de poucos amigos que, no máximo olham para você e dizem “oi” como se você fosse boi e, estivessem se livrando de uma terrível obrigação ou aqueles outros, com as gengivas exposta e aquele monte de dentes aparecendo sempre, com um sorriso armado, amarelado e artificialíssimo.
É o vizinho que fala segurando e apertando seu corpo, feito políticos às vésperas de eleição quando costumam até chupar laranja, misturado com o povo e colocam criancinhas no colo e,
vivem levantando e acenando os braços.


Pobres e indefesas vitimas eleitorais.
Seja como forem, daquele tipo ou daquele outro, nos finais de semana convidam sempre uns bebuns que enchem a casa e queimam uma carne na churrasqueira inundando o ambiente com uma fumaceira insuportável.


Além disto, ecoam gritos histéricos de uma alegria alcoólica insuportável e até altas horas.
Na hora (altas horas!) da despedida invadem as tranquilas ruas do condomínio contando as principais peripécias daquele inferno de Dante, ocorrido durante todo o dia.
São reprises intermináveis de cenas daquela novela e, como nem se aquentam em pé, se encostam no nosso carro e alguns até tem que, ser tirados de cima do capô daquilo que você comprou com tanto sacrifício: Seu carro vira sofá de embriagado.




E você ainda tem que ser simpático, urbanizado, civilizado com todos eles compreendendo que, afinal eles podem, pois pagam o condomínio.
Podem? Podem é o cassete!
Vizinho é sempre maldito, chato, fofoqueiro, metido a rei da cocada preta, seus filhos são um porre, intragáveis ou são problemáticos pela sua própria natureza ou a natureza os tornaram insuportáveis por nem ela aguentá-los  e sabe o sinônimo de vizinho?
Provocação!
Vocês podem achar que andamos por aqui exagerando, sabe por quê?
Certamente, vocês devem ser também, uns vizinhos pentelhos e detestáveis.
Brincadeirinha gente, brincadeirinha mesmo, eu amo todos vocês. E muito!
Vamos fazer um churrasco, hoje?




11 comentários:

Claudete disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk já ia perguntar onde queres finalmente morar? Sabe por que gosto dos meus vizinhos ? Moro em uma Granja de 5,3 hectares, vizinhança toda assim e os mais próximos maravilhosos, pudera! Nos isolamos e confraternizamos quando queremos, ninguém tem tempo para enjôos, gostou? Faz o mesmo! Brincadeirinha, rsrsrsrsrsrs devemos sempre amar ao mais próximo com chatice, cabeludice e tudo o mais. Abração.

PERSEVERÂNÇA disse...

De uma forma ou de uotra, o fato é que não se deve deixar isso nos dominar; o que ganhariamos brigar com o vizinho ou deixar o estresse tomar conta de nossa vida? opções existem várias.
Então deixando um abraço fraterno regado de pensamentos bons para gerar uma energia para lá de positiva.
Nicinha

Gracita disse...

A convivência harmônica requer muita diplomacia meu amigo. E olhar para os vizinhos com tolerância e amor requer sabedoria e prudência.
Hoje vim deixar meu abraço de afeto e carinho. Vou ausentar-me por alguns dias para descansar. Voltarei energizada. Meu coração se encherá de saudade mas esta pausa é necessária. Agradeço a sua visita ao meu recanto poético. Você o deixa iluminado com teu halo de luz. O teu carinho e a tua amizade são muito importantes para mim. Deixo beijokinhas com sabor de saudade recheadas com o carinho da minha amizade.
Gracita
Tem um mimo pra você!


PAULO TAMBURRO. disse...

CLAUDETE,

você sabe que tudo que escrevo é ficcional ( a não ser os textos do "Sexo é um produto de consumo),mas que ouço muitas barbaridades nesses relacionamentos, ah, isto eu ouço!!! kkkk.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

PERSEVERÂNÇA,

eu também concordo plenamente,com você principalmnete, com relação às varias opções para evitar estas brigas condenáveis entre vizinhos, estes nossos irmãos de área. kkkk

Bem uma destas opções seria por exemplo, eles morarem aqui e nós morarmos acolá, sem munca os vermos.

Quer que eu minta? kkk

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi GRACITA,

e pode diplomacia nisso!!!

Bom descanso, respire fundo e por favor mantenha-se afastados dos vizinhos. kkk

Feliz retorno, estaremos sempre por aqui.

Quer dizer:Espero!

Um abração carioca.

Artes e escritas disse...

Feliz Dia da Amizade para você! Mas, falando em vizinhos, certa vez ouvi de uma amiga que vizinhos são vizinhos e não têm a obrigação de serem amigos, apenas de partilhar problemas involuntariamente:) Um abraço, Yayá.

ADRYANA GONZAGA disse...

O que importa é ser notório,
Evidente aparecer.
O outro é o outro,
Não interessa descrever.kkkkkkkkkkkkkk!Bricadeirinha.....

PAULO TAMBURRO. disse...

ARTES E ESCRITAS,

e que a amizade seja para sempre!

Pois é , e eu sempre torço que mesmo involuntariamente, eles NUNCA partilhem coisa nenhuma .kkk

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi ADRYANA

não é que você brincando , vais também dando as suas tijoladas?

Brincadeirnha, né? kkk

Um abração carioca.

Cάssiα Cαrvαlho disse...

A cada dia que passa eu fico mais encantada com seus textos. Adoorei, vai lá no Lances da vida que tem novidade.

Abração carioca.