PIOR QUE AS PRAGAS DO EGITO.



Gente ciumenta,  é uma das coisas mais chatas da vida!
É com certeza, o único espécime vivo capaz de tirar a tranqüilidade de uma apresentação de música barroca,tornar sem graça nenhuma a melhor piada que já te contaram ou ainda, transformar os melhores momentos de uma happy hour após, o trabalho, num inferno!

Mulher ou o homem, aqui esta desgraça é assexuada e, leva o mais tranquilos dos mortais a ficarem muito mais irritadiços do que, uma minhoca quando é jogada na areia quente.

O pior do ciúme é quando os castigos são usados e de forma descabida, irresponsável e sem razão, como, aliás, apregoa aquele ditado oriental que diz:


“Ao chegar em casa, bata na sua mulher, pois, se você não souber por que está batendo ela, certamente, saberá por que está apanhando”.

Que absurdo! Machismo intolerável! E eu, nem sabia que os orientais além de comerem escorpiões, larvas, lagartas, cachorros (coitadinhos!) e outros bichos, eram tão preconceituoso a este ponto.

Agora, que tem gente ciumenta demais, tem mesmo!

Querem um exemplo?

Uma mulher executiva, destas que hoje e ainda bem, libertaram-se do jugo da macheza desta sociedade e que, exercia um alto posto numa empresa, trocava muitos e-mails com seu companheiro e afetuosas trocas de carinhos e lembranças, tipo:

-Amor não se esquece de levar a furadeira, entendeu?

E ele respondia:

-Querida, qual delas? A minha ou a que você pediu para comprar?

Muito bem, e assim, caminhava a humanidade.



Um belo dia, no entanto, a executiva começou a bisbilhotar os e-mails do namorado e viu algo que a deixou enfurecida.

A noite quando ambos terminaram de jantar ela botou tudo pra fora. Calma, não foi a comida e sim,as verdades que ela havia descoberto.E de maneira gentil  e educada disse para ele:

-Seu canalha, filho de uma...
-Olha não ofende a minha mãe, por favor - interrompeu o namorado...
-Eu descobri tudo!
-Está surtando? O que você descobriu? Qual ,o malabarismo desta vez?


-Enlouqueci é o cacete!Veja as cópias que tirei dos e-mails que você manda para as suas amigas e os que, você manda para mim. Veja só seu ingrato desgraçado -  Falava e já ensaiando boquinha de choro.
-O que? Não estou vendo nada.
-Não? Você quando se despede das suas amigas diz :
Abraços ou beijos, ou ainda abração ou beijão .
-E daí, querida, para você também.
-Mentiroso! Para elas é sempre por exteeeeeenso e para mim é sempre assim, abreviado,mirrado,mixuruca, olha aqui seu maldito:
 Bjs... Abs... 
- Não acredito que, você esteja falando isso seriamente...
-Não? Pois, estou indo pra casa da mamãe, seu traidor, morfético, desgraçado, piolhento...




31 comentários:

Ritinha disse...

ADOREI!!!
Ri um bocado!
Ufa!!! Sou uma exceção, gosto da liberdade de ir e vir, e se não há tantas cobranças a segurança vem de bandeja.
Meu Grandão gosta disso e diz que esse meu jeito é inédito.
Sou daquelas que sabe os gostos dele em relação a mulheres bonitas (mais jovens, pois omos cinquentões), daí quando vejo uma, cutuco ele e digo... "olha que belezura", ele ri, olha e diz... ~"vc não existe!". Rimos, e se ele quiser ir, tem a liberdade de ir, mas ele prefere a segurança do ficar e de sermos loucos um pelo outro, nas alegrias e safadezas dessa vida.
Adorei seus textos e explanações.
beijos
Ritinha

PAULO TAMBURRO. disse...

RITINHA,

você passa a ser agora, o partido feminino deste país -este impávido colosso e salve,salve - a mais das cobiçadas parceiras a serem alcançadas e seu grandão que se cuide! (rs).

Afinal,o que todo homem deseja é que, seja sempre chamado atenção quando, uma gostosa passa por ele, mas, estando na companhia da sua amada, aí suja tudo, certo?

No entanto, quando se sabe que a Dona Encrenca dá passe livre para chutar cara a cara com o goleiro e, entrar com bola e tudo no gol,realmente e o Nirvana.

A arquibancada de pé,aplaude enlouquecida.

Nossa, melhor do que isso,só dois disso!

E viva a liberdade.(rs)

Um abração carioca.

Manueli Dias disse...

Ai Paulo, rir pra caramba.
Seus textos de uma forma ou outra, sempre acabam me fazendo um bem imenso!

Um xero baiano.

PAULO TAMBURRO. disse...

Então MANUELI,

então de uma forma ou outra vamos nós, você por aí nesta Bahia maravilhosa de Todos os Santos e eu, por aqui, abençoado pelo nosso Cristo Redentor.

Um abração carioca,um xero de volta e até a próxima.

Maria Helena Mueller - Lelê disse...

Passei para agradecer o carinho deixado em meu blog!
Agora tenho que agradecer diferente: OBRIGADA POR ME DAR A OPORTUNIDADE DE CONHECER BLOGS TÃO DIFERENTES, QUE ENCANTAM PELA CRIATIVIDADE E ALEGRIA!
Te seguindo e teus blogs já estão fazendo parte de meus Blogs Favoritos!
SUCESSO SEMPRE!!!

Nádia Santos disse...

Meu caro, para o ciumento, qualquer coisa é motivo. Desse mal eu não sofro. Bjinhos

PAULO TAMBURRO. disse...

MARIA HELENA MUELLER- LELÊ

sua generosidade é extraordinária.

Obrigado mesmo e fico, absolutamente
comprometido com você a agradá-la cada vez mais, se for possível e tiver competência para tal.

Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

NÁDIA,

concordo que às vezes , nem motivo precisa, porque o ciumento pega no tranco e sem nenhuma razão.

Um abração, minha amiga NÁDIA.

São disse...

Realmente, o ciúme é algo que inferniza a vida de quem quer que seja!

Para mim, demonstra baixa autoestima e alta falta de confiança na pessoa de quem se gosta.

Esse ditado machista e absurdo oriental era aplicado em mim pela senhora que me pôs no mundo, desgraçadamente.

Abraço bem grande.

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá SÃO,

e aqui pra nós , os orientais nunca conseguiram mesmo, apagar a imagem de machistas , através da história.

Quanto ao seu desabafo,prefiro deixar que, só você a julgue.

Um abração carioca.

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá Paulo,
Gostei muito do seu blog, sorrir sempre é a melhor opção, seus posts contem sempre uma boa mensagem com uma dose de humor extraordinária!!
Vamos viver e sorrir...afinal sorrindo todos ficam mais agradáveis.
Beijos e sorrisos!!
Joelma

PAULO TAMBURRO. disse...

JOELMA,

seja bem-vinda ao nosso faz-de-conta que, pretende fazer alegres os que por aqui passam.

Se conseguimos?

Bem ,vocês com a palavra!

Um abração carioca.

Leo Natura disse...

É. Mas gente assim existe mesmo!
Inclusive mencionei uma mulher desse mesmo tipo num post que fiz no meu blog sobre o ciúme.
Aliás, se você puder, dê uma olhada depois.

http://hipercecgb.blogspot.com.br/2013/06/o-ciume-segundo-os-biologos-sem-nocao-e.html

Ina Mel disse...

Hilário Paulo.
Desse mal não padeço e, tendo em vista o exemplo da senhorita aí acima, eu vivo num paraíso com meu companheiro.
Agora...
O ditado oriental é realmente o "fim da picada"! KKKKK
Abração

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá LEO,

existe gente assim, mesmo, indistintamente se homem ou mulher e até, cachorro.

Cara, cachorro e gatos ciumentos também,são terríveis! (rs)

Vou passar por lá sim.

Um abração carioca,LEO.

PAULO TAMBURRO. disse...

INA MEL,

é verdade INA estes orientais são terríveis e a questão é que, como eles vendem tudo "baratinho", alguns brasileiros já compraram a ideia.

Mas,só um detalhe: Lá não tem Maria da Penha.

Concorda?

Um abração carioca.

Lu Dantas disse...

O ciúme paranoico em excesso é realmente um saco! Pobre de quem sofre com esse mal, tem autoestima baixa e vive no desequilíbrio.

Adoro sempre aqui. Você sabe!

Bjs

www.lucadantas.blogspot.com

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi LU,

sei.

É por esta razão que cuido bem deste nosso blog, não fosse por você , eu teria trocado ele por qualquer fusquinha,53/54, bem conservadinho, entende? (rs)

Um abração carioca.

LUZ disse...

Boa noite, Paulo!

Seus textos, e de quem colabora com você, para além do humorismo, adjacentes a eles, denotam grande inteligência.

Parabéns!

Boa semana.
um abraço da Luz.

PS: as imagens na lateral direita de seu blog, são demais!

PAULO TAMBURRO. disse...

LUZ,

tento tornar este espaço, apenas agradável, leve e sempre que possível, alegre.

Será que consigo?

Um abração carioca.

MARILENE disse...

O ciúme traz visões alucinatórias (kkkkk). Sofrem ambos porque a desconfiança mina os dois lados. Abraço.

PAULO TAMBURRO. disse...

MARILENE,

e bota alucinatórias nisso!!!

Um abração carioca.

anita sereno disse...

ola boa noite li seu poste amei demais.. sou uma uma pessoa que pouco rio e amei sorrir mas acredite que não sofro de ciumes :) amei as imagens tem de tudo onde podemos nos deliciar e passar um bom bocado a sorrir obrigada pelas tuas palavras beijos na alma

PAULO TAMBURRO. disse...

ANITA,

seja bem-vinda.

Que bom ter gostado.

Fico mais feliz ainda!

Um abração carioca.

Manyélly disse...

Olá, tudo joia?!
Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
http://manyelly.blogspot.com.br/
http://www.pinterest.com/manyelly/
Sucesso para você!!!
Bjo

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá MANYÉLLY,

Seja bem-vinda, obrigado e starei seguindo sim, seus blogs.

Com certeza.

Um abração carioca.

Nessa disse...

Oi Paulo, vim conhecer e agradecer a visita.
Ri demais, gostei e vou voltar.
Bom, já fui mais ciumenta, mas depois de vc se relacionar com alguem que não tolera isso, e vc aprende a ter mais confiança em si mesma e a também achar um pé no saco esse tipo de comportamento alheio, a gente acaba por aprender né??
Eu aprendo todo dia...rssss

PAULO TAMBURRO. disse...

NESSA,

seja muito bem-vinda e ainda bem que, você trouxe esta seu indômito desejo de não ser ciumenta, afinal, fala sério:Ninguém merece.

Que você sirva de lição, exemplo, parâmetro, foco,modelo, padrão, paradigma enfim...

Po,isso tudo?(rs)

Um abração carioca.

Carolina Furtado disse...

Querido Paulo,
Engraçado o fato da primeira coisa que li em seu blog ser sobre ciúmes. Estava aborrecida por algo que acabou de me ocorrer envolvendo isso, mas agora acho graça... Obrigada pelo bom humor. Depois quero conhecer seus outros blogs. Um abraço! Carol

PAULO TAMBURRO. disse...

CAROLINA,

seja bem-vinda!

Na verdade,se conseguirmos rir de nossas mazelas e envolvê-las em humor que tira parte daquele ar solene que persegue estas situações, estaremos sem dúvida, encontrando as saídas.

E principalmente, deixando de entrar numa fria.

Neste entre e sai, vamos vivendo, concorda?

Um abração carioca.

Esther Vaz disse...

É cada uma melhor que a outra vc é fera!