PALAVRINHA DA MODA.

                            


O novo dicionário  do Aurélio reúne 435.000 verbetes,locuções e definições,110.000 etmologias e 54.000 exemplos para facilitar a vida de todo mundo.


Apesar desta riqueza maravilhosa,tem gente que gosta de economizar palavras.
Eu vou transcrever um diálogo que ouvi entre um rapaz de aproximadamente 29 anos e uma mulher de seus 26 anos.
Ambos conversavam na fila de um cinema e foi mais ou menos assim.

Ele- Disseram que este filme é ótimo.
Ela-Comcerteza.
Ele - Gosta deste ator?
Ela- Comcerteza.
Ele- Já viu outros filmes dele?
Ela- Comcerteza.
Ele- E a atriz é muito bonita e gostosa, também! (risos)
Ela-Comcerteza
Ele- Gosta dela também?
Ela-Comcerteza.
Ele- E a sala vai encher, olha só o tamanho da fila.
Ela-Comcerteza.
Ele -Acabaram com todos os cinemas de rua, só tem sala de projeção agora em shopping, você já notou isso?
Ela- Comcerteza.
Ele- Uma pena. Eu morei num bairro que tinha oito cinemas e todos viviam lotados, não importava o horário , e sábado e domingo então era uma festa.Chegou a curtir esta época?
Ela-Comcerteza.
Ele - Chegou a nossa vez de comprar o ingresso. Posso pagar seu ingresso , uns refrigerantes e pipoca?
Ela- Comcerteza.
Bem, eu adianto a todos vocês que, lá dentro do cinema,ele deve ter feito a ela aquele convite muito especial, depois é lógico de muitas outras propostas de múltiplos e irresistíveis momentos de pegação.
Tudo o que eu espero é que, ela tenha continuado a responder:
-Comcerteza!!!
Isto para o bem de todos e a felicidade geral da nação.



E como HUMOR EM TEXTO também é cultura,lembramos que comcerteza,se escreve: Com certeza. 
Ou seja , mais separado do que casal depois de 40 anos de casado, na cama.
Com absoluta certeza!
Quer que eu minta?








8 comentários:

Dorli disse...

Oi Paulo,
Agora o "bixo" pegou. Tenho 66 anos, 2 casamentos, o 1ºmorreu, o segundo está na postagem de hoje, ele 37, eu 45.
E no bem no fim do blog tem a boboca aqui brincando de "cacique",aos 65 anos.kkk
Venha me ver a maravilha.kkkk
Beijinhos
Lua Singular

PAULO TAMBURRO. disse...

Dorli,

sem dúvida,vou ver.

Você acha que eu perderia essa?

Um abração carioca.

sub helena disse...

Paulo,muito bom o texto, com certeza, risos. É verdade, nossa Língua Portuguesa é tão linda e próspera em léxicos, dá até vergonha ver e ouvir o tão escasso uso das palavras lindas que possuímos. Já me senti muito frustrada como professora, dentro de uma sala de aula ao constatar que nossos jovens, não dão a mínima para leitura, um povo que não lê, não sabe falar nem escrever e muito menos pensar,essa é a triste realidade.
Um abração carioca.

PAULO TAMBURRO. disse...

sub helena,

o pior é que o poder organizado, incentiva a ignorância e facilita a escravização de nossos jovens a uma sub-cultura pífia de modismos que, os mantêm aprisionados em um quarto mínimo e sem nenhum mobiliário educacional.

Lamentável!

Um abração carioca.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

É, hoje, as pessoas são muito mais monossilábicas do que antes. Eu falava e escrevia muito mais, porém nunca escrevi comcerteza (nem tampouco falei). Muito bom o seu texto.
Beijos,
Renata

PAULO TAMBURRO. disse...

RENATA,

e pensar que o vocabulário do idioma pátrio, tem mais
434.998 palavras diferentes, além destas duas.

Ou seja dá para brincar muito mais,concorda?

Com certeza! (rs)

Um abração carioca.

Graça Pereira disse...

COM CERTEZA que gostei, claro!
Abraço
Graça

PAULO TAMBURRO. disse...

GRAÇA,

isso é que importa!!! (rs)

Um abração carioca.